No nordeste do Mato Grosso, em uma cidade chamada Nova Xavantina, estava eu realizando mais um trabalho de campo, no interior do Cerrado brasileiro. Após um dia cansativo e exaustivo de campo fui para minhas acomodações no Parque Estadual do Bacaba. Lá, me encontrei com um colega de quarto e fomos dormir.

Normalmente antes de dormir realizamos um pequeno relatório escrito para não esquecer as informações vividas em campo, então peguei meu notebook e comecei a escrever. Se passaram alguns minutos e vi uma formiga no chão, como o chão era de piso frio e de cor clara, ficou bastante em evidência aquele ponto preto no chão.

Publicidade
Publicidade

Comentei com meu amigo então para que ele tomasse cuidado ao pisar no chão. Após menos de cinco minutos, comecei a ver mais formigas, e cada vez mais e mais, mas não liguei, tirei meu tênis do chão, coloquei em cima da cama e continuei trabalhando. De repente, comecei a ouvir um som de folhas batendo, como se alguém estivesse pisando na grama e olhei novamente para o chão. Havia milhares de formigas cobrindo o chão inteiro, não se via mais o branco do chão, apenas preto, e não haviam se passado nem 5 minutos da primeira formiga que eu tinha visto.

Com a mesma velocidade que elas apareceram, elas foram embora, nenhuma sobrou andando pelo local, levaram tudo que estava no caminho, restos de insetos, até corpos inteiros de insetos mortos (haviam alguns mosquitos no chão) foram junto com as formigas, foi uma ótima faxina.

Publicidade

O fenômeno que presenciei neste dia é chamado de correição, uma espécie de migração de formigas carnívoras que realizam expedições coletivas "limpando" tudo que veem pela frente. Estas formigas realizam este tipo de mecanismo pois não possuem uma colônia estabelecida, vivendo em constante movimento. Além disso, este fenômeno já foi descrito para mais de uma espécie, sendo que em muitos momentos, a correição não acontece apenas com uma espécie e sim é um fenômeno onde diversas espécies se juntam e se locomovem como uma só. Outro detalhe importante é que este comportamento não vem de espécies de uma única linha filogenética, sendo então um exemplo bastante claro de evolução convergente. #Natureza #Animais #Agricultura