Pesquisas recentes do Instituto Agronômico de Pernambuco mostram que a inoculação de fungos micorrízicos arbusculares em frutíferas tropicais (abacaxi, citrus, mamão e etc.) promove melhor desenvolvimento de mudas, melhor taxa de sobrevivência no campo e maior produção. Resultados positivos também são verificados para a produção de mudas de plantas arbóreas empregadas em programas de reflorestamento. Em média, os ganhos em produtividade de culturas inoculadas são em torno de 30%.

Esses fungos, diferentemente dos fungos patogênicos, possuem a capacidade de colonizar as raízes das plantas sem causar danos, formando um tipo de simbiose mutualística, no qual a planta fornece ao fungo micorrízico carboidratos, enquanto o fungo fornece minerais essenciais e água, que são captados além da zona de atuação do sistema radicular.

Publicidade
Publicidade

O fornecimento desses recursos auxiliam as plantas a superarem adversidades encontradas no solo e no ambiente como: baixa fertilidade, patógenos do solo e deficiência hídrica. Sendo assim, esses microrganismos são componentes essenciais em programas de produção de mudas, de recuperação de áreas degradadas e solos poluídos com metais pesados.

Nos programas de inoculação normalmente são utilizados esporos (glomerosporos), raízes colonizadas ou até mesmo o solo rizosférico coletado em condições de campo. Já para programas de pesquisa e estudos relacionando efeitos de determinadas espécies são utilizados esporos obtidos a partir de culturas puras, geralmente obtidos de cultivos com culturas hospedeiras/armadilhas (host plants). São utilizadas para tal fim, espécies de gramíneas como o a brachiaria, sorgo e milho.

Atualmente, estes microrganismos são classificados no filo Glomeromycota.

Publicidade

Dos 18 gêneros classificados, destacam-se como potenciais inoculantes os gêneros Acaulospora, Glomus, Gigaspora e Scutellospora. Contudo, pesquisadores da área relatam que ainda falta determinar muita coisa, como por exemplo: seletividade, eficiência, inoculantes sintéticos e classificação.