A cidade catarinense de Xanxerê, no Oeste do Estado, teve milhares de casas destruídas pela passagem de um tornado na segunda-feira (20). Após uma semana inteira de trabalho, inclusive com a presença do Exército Brasileiro, e o recebimento de doações, a presidente #Dilma Rousseff deve sobrevoar Xanxerêe Ponte Serrada, também atingida pelo fenômeno. Devem ocorrer também reuniões com autoridades locais e estaduais.



A visita foi confirmada na noite de sexta-feira (24) pela assessoria de comunicação da presidência. A presidente chegou a Porto Alegre no fim da manhã desse domingo (26), de onde deve seguir ao Oeste Catarinense.

Na agenda divulgada, a visita está prevista para as 9h.

Publicidade
Publicidade

No entanto, não está confirmado se ela fará uma visita ou se apenas sobrevoará as cidade. Porém, a visita não deve durar muito tempo, já que está prevista, para o mesmo dia, às 17h, em Brasília, uma reunião com a coordenação política do #Governo.

A líder do Executivo Nacional deve vir acompanhada pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, que já esteve na região no início da semana, logo após a passagem do tornado. A presidente Dilma deve anunciar ações do Governo Federal em auxílio à recuperação das cidades.

Situação nas cidades

A última contabilidade dos prejuízos pela Defesa Civil ultrapassou os R$ 109 milhões nas duas cidades. A previsão é de que Xanxerê leve três anos para reconstruir o que foi destruído pelos ventos. O município, inclusive, teve reconhecido o estado de Calamidade Pública, enquanto Ponte Serrada decretou situação de emergência.

Publicidade

Com o reconhecimento, é facilitado o acesso dos municípios a recursos para ajudar na reconstrução.



Duas pessoas morreram e 44,5 mil foram atingidas diretamente e outras dezenas de milhares com as consequências, como falta de energia elétrica e abastecimento de água, que afetaram também cidades no entorno.

Duzentos homens do Exército trabalham no auxílio à limpeza e distribuição de donativos, como água e alimentos, além de colchões e outros produtos de necessidade urgente. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os ventos na região chegaram a 250km/h, o que caracteriza o fenômeno com grau F2 na escala que mede esse tipo de fenômeno. #Natureza