Foi proposta, durante a Reunião Europeia de Geociências, em Viena, a ideia de produção de energia solar nos desertos. O clima árido é o que recebe maior radiação solar, sendo mais propício a geração deste tipo de energia. A preferência pelo deserto se dá também pelo fato de estes serem desabitados, garantindo a ocupação de grandes áreas sem prejudicar o espaço de outras atividades, como a agricultura e a pecuária, por exemplo.



A Energia Solar Concentrada se dá através de um sistema que usa espelhos para a captação da luz solar e da consequente energia térmica que esta possui. Esta energia é concentrada numa área com espaço mais reduzido e convertida em calor.

Publicidade
Publicidade

O calor serve de combustível para um motor de calor (geralmente uma turbina a vapor), que é ligado a um gerador elétrico. A CSP ( sigla em inglês para energia solar concentrada) difere dos Fotovoltaicos Concentrados (CPV), pois recorre ao uso de turbinas e não é dependente de fatores instáveis como o vento e o efeito fotovoltaico, além de armazenar energia e gerar eletricidade até durante a noite.



Com relação à manutenção, afirma-se que é de baixo custo, sendo principalmente relacionada ao acúmulo de pó nos espelhos, acentuado em regiões repletas de areia, como os desertos. Nesta região há, também, a escassez de água para a limpeza dos espelhos e esta se faz a principal dificuldade no quesito "manutenção".



A Google, em parceria com três empresas, inaugurou, no início de 2014, uma das maiores empresas de energia solar do mundo.

Publicidade

Localizada no Deserto de Mojave, com 347 mil espelhos e cerca de 12 quilômetros quadrados, a usina tem capacidade para gerar 342 megawatts de eletricidade, que são suficientes para abastecer em torno de 140 mil casas.



Segundo estudos da Escola Politécnica Federal de Zurique, uma rede destas usinas em zonas desérticas pode fornecer eletricidade de uma forma confiável a um preço razoável e de baixo custo de manutenção a grandes cidades, sem trazer prejuízos ambientais, sendo o único impedimento a falta de vontade política para apostar nesta opção. #Natureza