Brasil e EUA prometeram nesta terça-feira (30) utilizar no mínimo 20% da geração de eletricidade em seus territórios se baseando em #Fontes renováveis com a exceção da energia hidráulica. De acordo com a Casa Branca, o compromisso foi marcado ontem entre os presidentes, #Dilma Rousseff e Barack Obama, no decorrer de sua reunião em Washington.

As fontes renováveis são uma excelente forma de geração de energia em que suas origens possuem a capacidade de sustentação necessária durante um bom período, contando com recursos quase sempre naturais que se renovam ou que se mantêm ativos todos os dias. Em outras palavras, fontes de energia renováveis utilizam recursos que nunca se esgotam.

Para quem não sabe, existem vários meios de fontes renováveis de geração de energia como por exemplo: a solar, a eólica, a hidráulica e a biomassa. A iniciativa dos dois países em usar um pouco mais das fontes renováveis propõe a negociação mundial por conta da mudança climática que tem afetado a diversas partes deste mundo provocando grandes tragédias em determinadas áreas.

É necessário aproveitar os recursos naturais como a radiação solar, a força dos ventos e o movimento das águas para produzirmos mais energia sem causar tantos efeitos negativos em nosso meio ambiente. Mas não é apenas usufruindo do que a natureza possui que tudo se resolverá. É primordial que tanto o Brasil e o EUA invistam no meio ambiente. Por isso, no Brasil será implementado políticas ligadas a prática de reflorestamento e eliminação total do desmatamento ilegal que é o principal fator do aquecimento global.

Além disso, os dois presidentes fidelizaram o lançamento de uma iniciativa mútua para combater a mudança climática com a organização de um novo grupo de serviço de alto nível que se agrupará pela primeira vez em outubro e procurará intensificar a cooperação em temas relacionados com o manuseio da terra e as energias limpas, entre outros assuntos. É bastante inspirador vermos que alguns países estão tomando atitudes para combater o aquecimento global sem atentar para o gasto que terão com cada trabalho realizado. #Governo