Mais da metade da população mundial vive em cidades e é neste contexto que um movimento busca retomar uma alimentação saudável, ao mesmo tempo em que procura um novo destino para o espaço público: trata-se dos hortelões urbanos.

Tudo começou nos Estados Unidos, entre os anos 1960 e 1970, no chamado movimento de contracultura. Foi quando surgiu a figura dos guerrilheiros verdes, ativistas que passaram a se apropriar de espaços públicos abandonados e realizar intervenções sob forte influência de ideais anarquistas, transformando-os em hortas. 

A Lei Municipal Nº 16.212 de 10 junho de 2015 trata da gestão participativa de praças públicas por meio de comitês de moradores na cidade de São Paulo, em conjunto com as Subprefeituras, e inclui em seu texto as hortas comunitárias.

Publicidade
Publicidade

A cidade possui também um programa de #Agricultura Urbana que incentiva a criação de hortas comunitárias e caseiras para autoconsumo.

Assim, há diversos movimentos atualmente que estão se envolvendo em fazer hortas comunitárias. Conheça algumas hortas bacanas na cidade de São Paulo e inspire-se para fazer uma em seu bairro! Também dá para colaborar na manutenção destes espaços, até como uma forma de aprendizado para a sua futura horta.

1. Horta das Corujas

Uma das hortas mais conhecidas de São Paulo fica na Praça das Corujas na Vila Beatriz, zona oeste da cidade. O local já teve até festa de casamento. Água é que não falta, com a recuperação das nascentes do Córrego das Corujas. Cacimbas fazem o armazenamento, onde peixes guarus vivem, providencialmente, para se alimentar de eventuais larvas como a do mosquito da dengue.

Publicidade

2. Horta do Ciclista

Localizada na Praça do Ciclista, na Avenida Paulista, esta horta é uma intervenção do grupo Hortelões Urbanos e teve início em 2012. Os mutirões acontecem todo primeiro domingo do mês, a partir do meio-dia. Quem quiser participar, é só levar composto orgânico, folhas secas, pás, enxadas e mudas para plantio de pequeno ou médio porte.

3. Horta do Machado de Assis

Fica na Praça Rosa Alves da Silva, na Avenida Machado de Assis, na Aclimação. O primeiro mutirão aconteceu em junho de 2014. Possui ervas aromáticas, legumes, um cantinho para ervas medicinais, mas é uma horta ainda pequena. 

4. Horta do Centro Cultural São Paulo (CCSP)

Desde 2011, foi idealizada a horta do Centro Cultural, inicialmente a partir de mudas e materiais cedidos pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. Hoje, é mantida por voluntários. Os mutirões acontecem no último domingo de cada mês. Possui cisternas para o armazenamento da água usada na irrigação. 

5. Horta do Beco do Cambuci

Uma das mais novas hortas comunitárias de São Paulo, fica na Antonio Tavares, travessa da avenida Lins de Vasconcelos. Lá passa um rio canalizado, então, o espaço para plantio é limitado. Mutirões estão sendo feitos todos os domingos a partir das 14h.  #Natureza