“Há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia”, já dizia o inglês Willian Shakespeare séculos atrás e não é diferente, por exemplo, com a #Natureza ao nosso redor, que sempre acaba nos revelando grandes e inacreditáveis surpresas. É o caso da hipnótica rosa negra de Halfeti. Trata-se de uma flor que além de linda é extremamente rara e só floresce uma vez ao ano. A rosa em si não é resultado de  experiência científica ou biotecnológica. Tampouco se trata de algo criado pelo mundo da ficção no cinema para atrair a atenção das pessoas. 

Pelo contrário, a originalidade e singularidade da planta são oriundas da influência do solo onde germina e também da água que absorve do local.

Publicidade
Publicidade

Estes dois fatores influenciam principalmente as flores em questão e a tonalidade das pétalas de suas rosas.

A rosa passou a ser chamada de rosa negra de Halfeti justamente porque é originária de uma aldeota na Turquia com mais de 30.000 habitantes, sendo cortada pelo milenar e histórico rio Eufrates, e o nome da pequena aldeia é Halfeti, bem diferente e menor do que uma grande cidade turca como Ancara. As características bioquímicas do terreno, mais o pH da massa de água do rio Eufrates fazem com que os aldeões turcos de Halfeti sintam-se orgulhosos de produzirem essas deslumbrantes rosas negras, as quais acabam nascendo em quantidades pequenas e  em espaçado limite de tempo.

 

As flores se abrem na estação da primavera, sendo o período em que as pétalas adquirem a tonalidade de um vermelho escuro, e se encerram no verão, já com a cor preta.

Publicidade

A denominada “rosa preta”, nada mais é do que um carmesim (vermelho) acentuadamente intenso, ou seja, a cor em questão é uma fusão do característico vermelho sangue e de matizes de azul bem escuro. Às vezes é confundida como tendo a cor púrpura e quanto a rosa de Halfeti, essa assemelha possuir a cor preta. 

Os turcos da região ficam embebidos com tamanha diferença e beleza das rosas; entretanto, os mesmos se mantêm distantes dessas jóias da flora, pois a cor mais negra ou preta dentro da cultura local, sempre foi sinônimo de mistério, paixão e esperança; mas inclui também a simbologia de representar notícias de má agouro e até a morte. 

Lamentavelmente, a rosa de Halfeti corre risco iminente de extinção pela ação desenfreada da mão humana em visar lucro e ganho sobre tudo, até mesmo sobre a rosa negra. Ao final da década de 1990, o governo da Turquia iniciou a construção de represas em toda a região da rosa, o que causou a inundação completa da aldeia.

Atualmente há unicamente um pedaço de terra reaparecido, o que fez com que a população simples do local fosse transferida para outra aldeia distante aproximadamente 10 quilômetros. Nesse último local o solo não era completamente adequado às exigências da rosa preta; sendo que cultivadores por fim, buscaram plantar as rosas no interior de estufas próximas do local de origem. #Negócios #Agricultura