A vespa velutina de um inseto que tem se transformado em um motivo de preocupação e terror para as autoridades ambientais de alguns países europeus como a Itália e a França. Mas por que tanto alarido em torno de um simples inseto? A vespa tem provocado o pavor de todos por causa do seu forte veneno que ameaça as abelhas (prejudicando a típica produção de mel dos países já citados) e também os seres humanos. 

O inseto tem o nome científico de nigrithorax e é originário da China. Quando chegou na Europa demonstrou rapidamente seu poder mortífero, pois até o 1.º semestre de 2015, a vespa assassina como todos a tem chamado, foi responsável pela morte de seis pessoas na França, picadas pelo agressivo inseto.

Publicidade
Publicidade

Ela é uma vespa um pouco mais diminuta do que as vespas tradicionais; entretanto, como visto, não menos perigosa, e é bem mais escura dos que as vespas europeias conhecidas pelos entomólogos, daí o nome de nigrithorax. 

Por exemplo, quando o inseto conseguiu atingir o norte italiano, conforme as informações passadas pelos apicultores locais, a vespa automaticamente se fez um perigo explícito para as abelhas daquela região. Isso porque a vespa velutina começou a eliminar as abelhas, simplesmente comendo-as ainda enquanto estavam vivas de uma forma bastante atemorizante. O processo de canibalismo entre os insetos se dá quando a vespa despedaça as abelhas para depois descascá-las ainda com vida e por fim, come os músculos do peito das abelhas. 

Todavia a nigrithorax ou vespa velutina é também um perigo ativo para os seres humanos que entram em contato com ela.

Publicidade

Há o caso veiculado pela imprensa, de um cidadão francês, que veio a óbito após ter sido atacado de forma selvagem por um enxame de vespas, o qual ele esbarrou no ninho enquanto cortava o seu gramado. Sim, é isto mesmo, a vespa velutina diferente das outras espécies de vespas que fazem os seus ninhos em locais mais altos, apresenta a peculiaridade de montar a sua casa em superfícies baixas como no próprio solo ou arbustos de pequeno porte. 

Além dos franceses atacados e que, infelizmente, morreram, outras pessoas de diferentes nacionalidades européias foram também acometidas pelo inseto mais agressivo que os seus “primos” da mesma espécie. O fator da complexidade da vespa ser mais ou menos perigosa, depende das pessoas que são mais ou menos alérgicas ou suscetíveis ao seu veneno.

Os franceses estão buscando o desenvolvimento de um antídoto considerado natural, talvez um outro inseto que consiga derrotar as vespas velutinas. Na Itália, os pesquisadores estão trabalhando com um tipo de radar “harmônico”, o qual é acoplado em uma nigrithorax qualquer e uma vez ela retornado para o ninho, faz com que os humanos localizem a sua casa e destruam assim, todas as outras vespas. #Animais #Medicina #Tratamento