Algo não tão inusitado foi flagrado no mundo animal nos Estados Unidos, recentemente, mais especificamente no Estado norte americano do Arizona. Trata-se de uma mulher que estava caminhando por uma trilha quando acabou tendo a surpresa não muito agradável de ficar bem próxima a cascavéis machos extremamente peçonhentos.

Na ocasião, as cobras pareciam desenvolver uma briga muito bem concatenada se assemelhando mais a uma “dança de combate” ou algo do gênero; porém, o que não deixa de provocar certa dose de pavor, pois são raras as pessoas que não se amedrontam com serpentes, que acabam povoando o imaginário do ser humano desde o relato do Gênesis no Jardim do Éden até as visões de anacondas ou sucuris gigantescas pelo mundo afora.

Publicidade
Publicidade

 

Esse tipo de #Comportamento é comumente testemunhado no período de acasalamento das cobras, mas não se deve confundir o acasalamento com as brigas que não são incomuns, na tentativa dos machos sobrepujarem a outros machos para se acasalar com a cascavel fêmea. No caso em questão era de fato uma briga.

Tanto é assim, que a mulher disse ter observado algo anormal na mata próxima, em um morro, como se fossem fitas balançando ao sabor do vento presas unicamente por arbustos, mas não era nada disso, pois na medida em que ela ampliou o zoom da câmera, o que ela viu na realidade, foram duas cascavéis já adultas em uma terrível disputa por uma fêmea.

O #Vídeo a partir do encontro que foi produzido por Laura Miller, revela que as cobras se medem como que em um processo de análise mútua e se balançando frente ou lado a lado uma da outra.

Publicidade

Essa cena de duelo entre cobras já foi flagrada anteriormente, até mesmo porque é algo comum em nível de comportamento com indivíduos machos da mesma espécie. Foi assim em 2014, quando ciclistas de Los Angeles na sua trajetória, tiveram a oportunidade de ver uma “dança” como a do caso anterior que durou aproximadamente cinco minutos, para que somente depois as cobras fugissem. 

Greg Pauly, que é um herpetologista que atua no Museu de História Natural de Los Angeles, falou sobre esse 2.º encontro de cobras se degladiando, que é algo rotineiro uma vez que cascavéis machos, em várias ocasiões ficam dias com uma cobra fêmea até que possam acasalar-se com ela, e se, porventura, surgir outro macho, os dois machos têm a chance de combater entre si.

O que caracteriza a briga é que os 2  se erguem ou se “suspendem” do solo com o único intuito  de empurrar o oponente de volta ao chão, onde as vitórias são, geralmente, destinadas aos machos maiores, provocando a fuga do perdedor da área.

A mulher do início desse artigo, depois que gravou o vídeo, teve a sábia decisão de sair daquela trilha, uma vez que as duas cascavéis já tinham ido embora, mas se elas estavam ali anteriormente brigando, é porque também havia uma cascavel fêmea bem perto da disputa. #Animais