Velejadores em treinamento reclamando, ecobarcos responsáveis pela limpeza do lixo flutante sem pagamento e cão morto encontrado boiando. É, a notícia não é a das melhores para o berço da vela olímpica durante os Jogos Rio 2016. Estrangeiros em treinamento para os Jogos afirmam que não há melhora na qualidade da água, e reclamam constantemente durante os treinamentos. Faltando um pouco mais de dois meses para o início dos Jogos Rio 2016, a Baía de Guanabara é um grande problema e, aparentemente, quase sem solução em curto prazo.

Torben Grael já deu entrevista ano passado declarando preocupação com as águas da Baía de Guanabara. Agora, velejadores estrangeiros também reclamam da situação da Baía.

Publicidade
Publicidade

Entre as principais observações dos atletas está a pouca circulação de ecobarcos que fazem a limpeza da superfície da água. Segundo os atletas, o fluxo tem diminuído dia após dia. A Secretaria do Estado de Ambiente (SEA) deu comunicado afirmando que os equipamentos contratados para limpeza da água estão em atrasos devido à #Crise vivida pelo governo do estado do Rio de Janeiro. Porém, afirmou que a circulação dos ecobarcos não se dá apenas na região das raias olímpicas, mas, ao longo da extensão da Baía, e completou finalizando que o serviço não foi interrompido e que seguirá com a limpeza.

A chuva é um dos grandes problemas para o aparecimento de lixo. Quando chove, é certeza de “lixo novo” surgindo sob as águas da Baía. Um dos treinadores das equipes de Vela em dupla, Santiago López Vásquez, teve a infeliz visão de um cachorro morto boiando nas águas da Baía de Guanabara.

Publicidade

Com isso, para verificar a situação da água na Baía, o Rio de Janeiro recebeu a visita de dirigentes da Federação Internacional da Vela (World Sailing) durante a semana. Alistar Dickson e Alastair Fox, da World Sailing, fizeram elogios à Marina para as Olimpíadas, entretanto, se mostraram preocupados com as águas que receberão as competições da Vela. Porém, ao fim, mostraram-se otimistas com a resolução dos problemas até o início dos Jogos Rio 2016.

A SEA conta com a colaboração da população para que não arremessem lixo na Baía de Guanabara, mantendo-a limpa e em condições para a realização dos Jogos Rio 2016. Mostrando que é possível preservar, cuidar e limpar completamente um tesouro nacional como a Baía de Guanabara. #Rio2016 #Crise-de-governo