De acordo com meteorologistas da Universidade de São Paulo (USP), em entrevista para o jornal Correio Online, fortes #Chuvas Torrenciais estão previstas para acontecer daqui há 30 anos em meio ao sertão nordestino. O fenômeno trará um acumulado de água muito grande para a região nordeste. Alguns acreditam que o excesso de chuvas poderá modificar a paisagem daquela região. Inclusive com o surgimento de uma nova fauna e flora em meio ao agreste pernambucano. O fenômeno será causado pelo aquecimento global, causado pela ação humana em emissões de gases poluentes para atmosfera originando no efeito estufa.

De acordo com pesquisadores o fenômeno é responsável pelo desequilíbrio do clima na Terra.

Publicidade
Publicidade

Por conta disso, as correntes marítimas vão diminuir suas intensidade em mais de 40%, ocasionando um aquecimento significativo nas águas do oceano Atlântico. O processo acarretará em uma maior evaporação de água. De acordo com os especialistas, depois de décadas de secas constantes, os nordestinos passarão a enfrentar um momento que nunca haviam presenciado em meio ao sertão brasileiro, ou seja, a região passará da escassez para abundância de água

Segundo previsões, o fenômeno diminuirá as correntes marítimas de duas maneiras. A primeira delas é intensificar as chuvas torrenciais na latitude do Atlântico Norte, onde as correntes precisaram ser mais fortes para conseguirem seu retorno ao Sul e alimentar as demais correntes. Mas o elevado volume de chuvas afetará a salinidade da água fazendo com que a densidade das correntes diminuam resultando no aumento do volume de água doce sobre a água salgada.

Publicidade

A segunda ocorrerá através do derretimentos das calotas polares no mar da Groenlândia e assim, a água doce será lançada ao mar e também reduzirá a salinidade da água. O fenômeno ocorrerá no local exato onde há a formação de águas profundas, em uma região onde "correntes fazem o retorno para o hemisfério sul”, explica o professor de Ciência Meteorológica da USP, Cristiano Chiessi, supervisor do estudo que analisa as possíveis causas da redução das correntes marítimas. #Mudança do Clima