O italiano conhecido pelo seu amor aos animais e a natureza, São Francisco de Assis, disse, em certa ocasião, que “todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem... Deus quer que ajudemos aos #Animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida". Lamentavelmente, não é bem assim que muitas pessoas, no mínimo sem amor próprio, pensam pelo mundo afora. Um exemplo extremamente trágico e doloroso veio do Estado brasileiro do Espírito Santo, quando uma idosa espanca, com um pedaço de pau, com a intenção de matar, conforme dito pela mesma, um cão sem raça definida, também conhecido por nome de “vira-lata”. 

O cachorro foi espancado de forma irracional porque supostamente teria mordido uma criança da região.

Publicidade
Publicidade

A autora do #Crime, uma mulher de 70 anos, foi presa e encaminhada para a DPJ - Delegacia de Polícia Judiciária da cidade de Cachoeiro de Itapemirim, tendo, na seqüência assinado, o que se chama de termo circunstanciado para assim ser liberada na seqüência, mas isso é o que menos importa no momento, pois, em 30 de julho, sábado, a clínica veterinária, por meio do veterinário Carlos Lesqueves, que cuidou de Carlos Ambrósio (nome dado ao animal em homenagem ao biomédico que bancou todos os exames de laboratório do cachorro), fez questão de veicular um vídeo sobre o estado de saúde do mesmo. 

Carlos Ambrósio vem recebendo tratamento intensivo e se recupera lentamente dos ferimentos, por meio dos cuidados dos veterinários e ação medicamentosa. Conforme testemunho do veterinário responsável pelo tratamento do lindo vira-lata, o animal apresenta o quadro de TCE – traumatismo crânio encefálico - lacerações profundas na pele e teve um dos olhinhos vazados pelos pregos que estavam na madeira com a qual foi açoitado pela mulher.

Publicidade

Enfim, os médicos veterinários são sinceros ao dizer que o estado de saúde do pobre animal é grave, mas, felizmente, tem se apresentado estável nos últimos dias. 

Ambrósio deve permanecer na clínica até que possa se recuperar por completo, uma vez que ainda tem sangramentos pelo nariz, devido às lesões por todo o focinho. Sangramentos em casos como esses são advindos da baixa de plaquetas sanguíneas responsáveis pela coagulação e pelos traumas mecânicos ou, simplesmente, pancadas na cabeça do animal. “Ele não conseguia nem piscar. Hoje ele já consegue piscar um dos olhinhos", reitera para o alívio de muitos, o veterinário do vídeo mencionado. 

O caso que acabou se tornando viral na internet, fez com que muitos usuários da rede virtual se manifestassem no Facebook por quererem ser os donos de Carlos Ambrósio. Ainda bem que posturas como essas não são isoladas, comprovando que nem tudo está perdido em nível de humanidade, já que como novamente foi expresso pelo mesmo São Francisco de Assis: “não te envergonhes se, às vezes, animais estejam mais próximos de ti do que pessoas. Eles também são teus irmãos.”  #Cães