Benji, uma ave de nada mais nada menos que 17 anos de idade, da espécia papagaio do congo, fêmea, foi cruelmente descartada pela mulher com que passou grande parte da sua vida e por quem a ave tinha grande apreço e amizade. O papagaio foi deixado em um abrigo com a justificativa de que sua tutora iniciou um novo relacionamento amoroso com um homem que demonstrou não querer mais a presença do animal.

Ao tomar conhecimento da situação, a sociedade protetora de Hays, nos Estados Unidos, resolveu contatar os responsáveis pelo santuário de papagaios de Lecompton, que abriga várias espécies de aves que foram negligenciadas e abandonadas à própria sorte.

Publicidade
Publicidade

Desta forma, Benji teve seu destino mudado e agora vive em um local onde todas as aves recebem tratamento digno, com os cuidados necessários até seus últimos dias de vida, sem precisar experimentar novamente o abandono.

A ave de 17 anos chegou ao referido santuário no inicio desse mês e está em franco processo de adaptação em seu novo e definitivo lar, onde recebe, além de afeto e proteção, a alimentação adequada à base de uma variedade de frutas e legumes e a companhia de novos amigos que, assim como ela, são vitimas de maus tratos, negligência e abandono, e que encontraram um lugar seguro pra viverem o resto de suas vidas.

A situação de Benji, chama a atenção por diversos aspectos, entre eles pelo fato de sua tutora tê-la  abandonado pelo simples fato do namorado não desejar a presença da ave com quem já convivia por longos 17 anos, e com quem já tinha criado laços afetivos.

Publicidade

Outro fato que chama a atenção são as condições de saúde do animal, que apresenta artrose nos pés, provavelmente em decorrência de ficar muito tempo em um local apertado como uma gaiola, sem a movimentação adequada.

Uma coisa que chama a atenção de todos é a amorosidade de Benji, que faz com que seja constatado que em algum momento foi amada, e que depois provavelmente esquecida em uma gaiola e agora descartada como um objeto sem valor. O caso Benji  teve um desfecho feliz, pois apesar de abandonado pela tutora,  encontrou no santuário  um lugar seguro para viver o restante de sua vida cercado dos cuidados necessários que uma ave exótica necessita. #Animais #Crime #A Dona