Uma nova descoberta realizada por pesquisadores da Universidade de Princenton, nos Estados Unidos, afirma que o nosso oxigênio estaria sendo drenado para fora da atmosfera terrestre. Embora ninguém possa imaginar a causa, os pesquisadores analisaram os níveis de oxigênio em bolhas de ar presas no gelo da Groenlândia e da Antártida. De acordo com a pesquisa, os números de oxigênio caíram em 0,8% nos últimos 700 mil anos. Agora, os pesquisadores pretendem averiguar o que poderia estar causando este fenômeno, a fim de poder prever o futuro da Terra.

Mas, para a maioria dos pesquisadores, encontrar uma resposta não será uma tarefa tão fácil o quanto se espera.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, os núcleos de gelo seriam a única opção para se fazer leituras fixas do oxigênio presente no planeta.

Ainda, de acordo com pesquisa, a diminuição no volume de oxigênio no planeta não é algo para nos preocuparmos no momento, porém seria bom para todos se pudéssemos entender melhor o que estaria por trás deste fenômeno. Uma das causas mais prováveis é referente ao aumento da erosão, que, além de prejudicar o solo, também reduz o nível de oxigênio da atmosfera.

As demais hipóteses estão ligadas à alteração climática, a longo prazo. De acordo com pesquisadores, nos últimos anos, a Terra tem registrado uma pequena queda nas temperaturas ao redor do mundo, embora esteja sendo registrado um aquecimento global no planeta, desde a metade do século XX. Acredita-se que o fenômeno acabou desencadeando uma reação em cadeia, responsável pelo consumo de oxigênio na atmosfera.

Publicidade

Entretanto, essas seriam apenas algumas teorias que necessitam ser mais estudadas.

A importância do oxigênio para vida na Terra

Informações dão conta de que, nos primeiros anos de vida na Terra, a atmosfera terrestre não tinha qualquer evidência de oxigênio sobre a superfície. Os pesquisadores acreditam na tese de que minúsculas algas denominadas de cianobactérias teriam evoluído, e acabaram provocando um ligeiro aumento em relação aos  níveis de oxigênio da Terra. Como consequência disso, animais e plantas puderam inspirá-lo com maior frequência.

Atualmente, mais de 20% do ar que respiramos é composto de oxigênio, em parceria com nitrogênio, argônio e o dióxido de carbono. Daniel Stolper, um dos responsáveis pela pesquisa, afirma que em breve pretende desvendar de uma vez por todas o que estaria causando o fenômeno. #entreternimento #planeta Terra #Curiosidades