Quando o assunto é aproveitar o momento da soneca, não existe conflito entre qualquer raça. No caso dos cachorros e #Gatos, a frase também se aplica, pois ambos se dão mais do que bem neste momento - tendo momentos em que um chega a dormir por cima do outro.

O momento do sono é a hora ideal para ambos recuperarem suas energias e poderem gastá-las novamente com seus amigos humanos. Esses bichinhos se dão muito bem em diversas situações, conforme afirmado pela cuidadora de animais Margareth Sacht. 

O portal Catraca Livre conversou com a cuidadora para sanar dúvidas e saber mais a respeito da relação de amizade entre cachorros e gatos.

Publicidade
Publicidade

Confira abaixo algumas fotos e os comentários da especialista:

1. Nesse momento não há briga, só o bom soninho de cada um

Segundo Margareth, quando #Cães e gatos ainda são filhotes, é muito mais fácil ambos estabelecerem uma relação mais amigável - sem que um fique incomodado com a presença do outro. Caso o primeiro contato seja estabelecido ainda nesta fase de crescimento, eles já estarão acostumados a lidar com espécies diferentes, facilitando, e muito, a convivência.

2. Comumente é mais fácil ver o gato dormindo sobre o cachorrinho, tanto pela diferença de calor entre o corpo do felino e do cachorro, quanto pelo afeto entre ambos:

3. A tranquilidade em 4 patas:

  • A especialista alerta: atenção com ambos, pois tratam-se de filhotes e as brincadeiras podem acabar ficando mais pesadas. Portanto, é muito importante que estejam sempre de olho nessas criaturinhas.

4. Não importa o tamanho, tanto o gatinho quanto o cãozinho aproveitam o momento:

5. Ambos os bichinhos ficam mais tranquilos por estarem acostumados um com a presença do outro:

Margareth dá mais uma dica para que os animaizinhos crescidos possam se acostumar um com o outro, caso não tenham passado por um período de adaptação quando filhotes. Para isso, tente isolar o gato por 3 dias até que ambos percebam e aceitem a presença um do outro.

Publicidade

6. Unidos em qualquer momento:

7. Podem até parecer que estão assustados, mas quem diria que tal aproximação é possível? Melhores amigos!

8. Para completar, Margareth afirma que sempre vale procurar a ajuda de um profissional, como um adestrador ou cuidador de animais, para fazer o contato inicial caso você ache necessário.

9. E não é o contato somente de uma para um, a família pode ser ainda maior, como na foto abaixo:

10. Aproveite para arranjar um amiguinho para o seu gato ou cachorro, tenha certeza que ambos vão gostar da experiência: