Os defensivos agrícolas ou agrotóxicos são produtos destinados ao uso na produção, no armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, nas pastagens, na proteção de florestas, nativas ou plantadas, e de outros ecossistemas e de ambientes urbanos.

Após a identificação da praga, da doença ou da planta daninha a ser controlada, deve se definir qual o produto deve ser utilizado, em conformidade com os preceitos da Produção Integrada. 

Na sequência, o produto deve ser adquirido pelo produtor após recomendação e receituário agronômico por profissional habilitado credenciado junto ao CREA. O produto deve estar dentro do período de validade, com o lacre sem sinais de violação e o rótulo em perfeito estado.

Publicidade
Publicidade

Devem ser adquiridos de distribuidores ou revendas autorizadas pelo fabricante. Para o transporte dos produtos é importante observar a legislação para transporte de cargas perigosas. As Instalações Armazenadoras de Produtos Agrotóxicos, seus componentes e afins deverão ser submetidos ao processo de licenciamento ambiental, nos termos das resoluções ambientais e dos demais dispositivos levando legais cabíveis.

Para aplicação do produto deve se levar em consideração as características comportamentais do alvo biológico, os aspectos climáticos, o hospedeiro, o ingrediente ativo e o veículo utilizado no produto e o objetivo do uso, quer seja controle de pragas, doenças, planta daninha ou uso de fitorreguladores. Procura colocar o produto aplicado no alvo, em quantidade necessária, de forma econômica, com o mínimo de contaminação de área adjacentes..

Publicidade

Para isso, é imprescindível a escolha do bico correto, com boa regulagem para formar as gotas no tamanho de interesse e com o mínimo de deriva possível, sempre de acordo com o que o produto e as condições do nosso alvo a ser pulverizado exijam. A temperatura mínima de 10°C; a ideal de 20 - 30°C; e a máxima, de 35°C. A umidade relativa do ar mínima de 60%; ideal de 70 a 90%; e a máxima, de 95%.

É recomendável que as pulverizações sejam realizadas nas horas mais frescas do dia, a fim de evitar evaporação rápida. Deve-se interromper a pulverização quando a velocidade do vento ultrapassar 3 m/s, quando as folhas das árvores começam a se agitar. É fundamental o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) por pessoas que trabalham direta e indiretamente no campo, pois, o organismo absorve defensivos agrícolas por meio da ingestão, inalação ou contato com a pele e mucosas (boca, nariz e olhos). As consequências são intoxicações agudas e crônicas,  #Gospel #Curiosidades #Chuvas Torrenciais