A frase que foi registrada, em certa ocasião, pelo dramaturgo inglês William Shakespeare, a saber, que "há mais mistérios entre o céu e a terra do que a vã filosofia dos homens possa imaginar", certamente pode encontrar eco na postagem de um vídeo na rede social do #Facebook, publicação essa que tem intrigado milhares de pessoas ao redor do mundo e que foi feita pelo EAT - Escritório de Administração de Terras do distante Alasca. Os internautas se viram confrontados com o que parece ser uma serpente gigantesca, nadando calmamente no isolado rio Chena, na região de Fairbanks. Logo que o vídeo ficou disponível, as pessoas iniciaram uma série de especulações sobre a veracidade das #imagens e lançaram a hipótese de que talvez o lendário monstro do Lago Ness na Escócia tenha preferido se mudar para o Alasca. 

O vídeo que foi veiculado no último dia 26 de outubro, já alcançou um número superior a 600.000 visualizações.

Publicidade
Publicidade

Vale destacar, segundo as observações do próprio Escritório de Administração norte-americano, que o bonito rio Chena está localizado aproximadamente na região central do Estado do Alasca.

 

Craig McCaa e Ryan Delaney, que são funcionários registrados da organização, tiveram a oportunidade de testemunhar o momento em que a suposta serpente percorria as águas escuras do rio gélido, mas coube ao EAT desafiar os internautas, para que os mesmos emitissem as suas opiniões sobre o que de fato, estava acontecendo naquela área. O Escritório, então, não falou mais nada para não influenciar a opinião alheia, a não ser de que havia uma "coisa estranha" no parque florestal. 

Não deu outra, as pessoas na web replicaram com as mais diferentes idéias que vão desde um couro de alce morto flutuando nas águas; ainda um crustáceo enorme ou até mesmo um esturjão típico das terras do Alasca.

Publicidade

Todavia, a hipótese que mais ganhou defensores para a imagem captada, foi a de que fosse uma corda congelada boiando no rio Chena. Por outro lado, a opinião mais popular é de que o objeto visto, pudesse ser o famosíssimo “escocês”, o Monstro do Lago Ness. 

O EAT fez questão de atualizar uma postagem de sua página virtual no dia 31 de outubro, indagando o seguinte literalmente: "MISTÉRIO RESOLVIDO…", onde o pequeno texto dizia que em uma silenciosa manhã do Dia das Bruxas ou Halloween, logo de frente ao escritório do EAT, as margens do rio Chena, em Fairbanks, os representantes da organização se entusiasmaram com a gama de abordagens e explicações oferecidas sobre o vídeo que foi postado, eles ainda disseram que as respostas dos internautas “mostram quão cativantes os mistérios do mundo natural podem ser!".   

De qualquer modo, saiu na frente a resposta mais óbvia dos especialistas do Departamento de Pesca e Jogo do Alasca, de que o vídeo era simplesmente gelo que aderiu a superfície de uma corda, que por sua vez deveria estar presa em um cais de pontes, o que é comum naquela parte do mundo.

Publicidade

No entanto, algumas outras pessoas ainda podem arriscar de falar que o “mais óbvio”, talvez não seja uma verdade absoluta. E você o que acha que é a imagem? #Curiosidade