Se as relações entre as pessoas em pleno século 21 carecem de maior respeito às diferenças e à personalidade de cada membro na sociedade, não é de se admirar que os animais ditos irracionais também sofram o desrespeito, a violência e até o assassinato por parte de alguns seres humanos, que deveriam sim, amá-los e protegê-los desde tenra idade. Um exemplo extremamente negativo do lido acima, ocorreu no final do mês de outubro na distante Turquia, mas só ganhou notoriedade internacional nas redes sociais há pouquíssimos dias atrás, onde a trama, ainda bem, acabou tendo um final feliz.

Trata-se da história do cãozinho Pascoal que foi literalmente mergulhado em uma cola poderosa e logo na seqüência, foi arrastado sem dó pela lama, ou seja, quando o animal foi encontrado na cidade de Istambul por cuidadores, muito provavelmente a 1ª impressão desses homens é que o animal não conseguiria sobreviver a tantas adversidades, pois estava praticamente imóvel e manifestando muitas dores.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações veiculadas pela ONG – Organização Não-Governamental “He’Art of Rescue”, o que causou ainda maior comoção, é que o #Cachorro que é ainda filhote, foi o alvo da brincadeira inconsequente de crianças locais, que simplesmente aplicaram o produto químico colante por pura diversão sobre o corpo do animal. Muitas pessoas se perguntam se isso foi um fato isolado ou se realmente, os adultos que formam o caráter e personalidade dos pequeninos é que são os verdadeiros irresponsáveis por esse tipo de má ação.

Cuidados adicionais revelaram que a cola, por fim, acabou se transformando em uma espécie de 2ª pele do cãozinho, o que comprometeu em demasia a circulação de sangue para algumas partes do corpo do mesmo.

Apesar de Pascoal (nome escolhido para o cão) apresentar dores claras ao ser resgatado, além do trauma psicológico pelo qual havia sido submetido, gerando o medo, ele não deixou de ser amparado e recebeu medicação adequada, até mesmo porque, foi diagnosticado como sendo acometido pela parvovirose.

Publicidade

Por outro lado, o filhote foi um verdadeiro guerreiro, lutando com bravura pela sua vida e com isso, está se recuperando gradativamente conforme pode ser visto no vídeo liberado em 14 de novembro pela ONG que cuidou dele, onde Pascoal aparece feliz, esfomeado e fora de perigo.

#Animais #Crime