Não é de hoje que o mundo vem tentando fazer um equilíbrio nas mudanças climáticas e são recorrentes os encontros de potências mundiais em busca de uma resolução para o problema do clima. O assunto ganha muita força devido às inúmeras catástrofes que são noticiadas a cada ano, como tsunamis, furacões, enchentes e altas temperaturas. Tudo isso são sinais da mãe natureza aflita com tanta exploração realizada pelo homem.

O aumento no consumo pelas pessoas incentivadas pelo sistema capitalista é uma das principais consequências da destruição do meio ambiente. O mercado vê as casualidades dadas pela natureza como algo inesgotável e faz de tudo para obedecer a lógica do lucro.

Publicidade
Publicidade

Indústrias e automóveis jogam toneladas de gás carbônico todos os dias na atmosfera, deixando o ar poluído e aumentando assim o aquecimento global que coloca em risco a saúde das pessoas. Hoje, a maioria dos indivíduos do planeta querem possuir um carro, o que possibilita mais poluição devido às grandes emissões de monóxido de carbono na terra.

O ano de 2016 foi recorde no aumento da temperatura no mundo, deixando todos em alerta, pois há muito tempo não se tinha um grande acréscimo nos números da temperatura do planeta.

Como Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, pretende tratar as questões climáticas.

As mudanças climáticas foram tema de várias notícias recentemente, devido à escolha do novo presidente dos Estados Unidos. Donald Trump não demostra nenhuma preocupação com as questões referentes ao clima e é uma possível ameaça ao caminho traçado por Obama sobre o assunto.

Com essa ideologia, o novo presidente da maior potência do mundo assusta a todos, pois ele pretende não barrar as questões que prejudicam a natureza e promete dar mais espaço para a indústria do petróleo e do carvão, que são gigantes geradores de poluição em todo o mundo.

Publicidade

Segundo a NASA, 97% dos cientistas veem que o aquecimento global é algo da nossa realidade e que o uso de energias fósseis é a sua principal causa. Já Trump considera o aquecimento global algo irreal criado pelos chineses, país que é um grande poluente.

A escolha do novo diretor da agência para proteção do meio ambiente dos Estados Unidos por Trump é motivo de polêmica. Considerado um influenciador no avanço da destruição do clima, Scott Pruitt não acredita que o homem interfira nas questões climáticas e, como Trump, tende a negar as possíveis mudanças. #2017 #A Fazenda 2015 #A Regra do Jogo