Um filhote de golfinho morreu depois que turistas o colocaram para fora da água para tirar 'selfies'. O animal estava nas águas rasas de uma praia em San Bernardo, Argentina, quando foi visto pelos turistas. Um dos turistas arrastou o mamífero para a costa, onde um "enxame" de pessoas se aglomerou ao redor e começou a acariciar o animal. Mais pessoas foram chegando para tirar foto com o animal e ignoraram o fato de que o #golfinho estava morrendo lentamente por estar fora da água por muito tempo.

Fotos e vídeos da cena se espalharam rapidamente nas mídias sociais, enquanto pessoas horrorizadas atacavam o grupo de turistas.

Publicidade
Publicidade

Uma testemunha disse: “Ele era jovem e estava dando um 'passeio' pelas águas rasas da praia. Poderiam tê-lo devolvido à água enquanto ele estava respirando. Mas todos começaram a tirar fotos e a tocá-lo. Depois disseram que ele já estava morto".

No ano passado, outro golfinho filhote foi puxado para fora da água e levado por turistas interessados ​​em tirar uma foto com ele. O raro golfinho de La Plata, que pode viver por 20 anos, foi morto depois que desidratou-se fora da água. A multidão continuou a tirar fotos do pobre animal, que já estava morto. Enquanto a notícia desse incidente chocou o mundo, o apresentador Ricky Gervais, do 'Golden Globe', atacou as pessoas que participaram do ato vergonhoso, etiquetando-os como "estúpidos".

Protetores dos animais estão revoltados:

"Trata-se de uma morte trágica e sem sentido e, infelizmente, mostra o foco de algumas pessoas na obtenção de um 'selfie', ao em vez de pensar no bem-estar do animal", disse a 'World Animal Protection' em comunicado enviado ao 'The Huffington Post'.

Publicidade

"É tão decepcionante ver novamente como os #Animais são tratados cruelmente como objetos fotográficos".

Elizabeth Hogan, gerente do grupo, explicou por quê estar fora da água pode ser uma situação tão séria para os golfinhos. "O corpo de um golfinho não é projetado para a terra", disse ela. "Exposição prolongada apresentará dois problemas fisiológicos imediatos - o calor e seu próprio peso corporal, que é suportado pela flutuabilidade no oceano, mas não é suportado quando encalhado em terra. Deitar em terra põe enorme pressão sobre suas barbatanas e pulmões, tornando incrivelmente difícil para o golfinho respirar".