É de conhecimento geral que #Animais selvagens têm seus instintos aguçados e devem viver em seu habitat natural. Essa é a lei da vida.

O homem, que vem desrespeitando a natureza em nome da ganância, hoje paga pelos erros do desmatamento, da extinção de animais selvagens imprescindíveis para o meio ambiente, gerando total desequilíbrio no planeta. Algumas pessoas realmente se entendem bem com alguns animais selvagens.

Essas pessoas perceberam que não podem dominá-los, devem respeitá-los, amá-los e recebem o mesmo tratamento de volta. Entretanto, algumas delas, ainda que o façam inocentemente, cruzam o limite que deve existir no relacionamento entre o homem e os animais selvagens e pagam, muitas vezes com a vida, pelo ato de não respeitar o espaço do animal.

Publicidade
Publicidade

Vejamos agora cinco casos em que, por motivos diversos, os animais reagiram até ás últimas consequências.

Rocky, o urso

Em abril de 2008, Rocky tinha 5 anos, media 2,3 metros de altura e pesava cerca de 700 kg. O urso já havia mostrado sinais de hostilidade, mas nunca havia sido fatal.

Entretanto, durante a filmagem do filme “Os Aloprados”, o urso atacou o experiente treinador Stephan Miller, de 39 anos. Spray de pimenta foi usado para conter o urso, mas a mordida da jugular foi fatal.

Tilikum, a orca

A orca é considerada a baleia assassina mais famosa do mundo e, algumas delas são exibidas no parque temático Seaworld Orlando. Tilikum, uma das orcas, atacou sua treinadora Dawn Brancheau, de 40 anos, em 2010. Aparentemente estressada, a baleia matou a mulher em frente à plateia.

Tilikum já esteve envolvida na #Morte de, pelo menos, mais três pessoas e em 70 acidentes.

Publicidade

Um documentário sobre a baleia, chamado “Blackfish”, foi lançado após o fato e causou uma série de protestos por parte da população contra o parque aquático.

Milhares de pessoas queriam que a orca fosse libertada para viver em seu habitat natural, uma vez que ficam agressivas quando mantidas em cativeiro. Em janeiro deste ano, a baleia morreu vítima de infecção respiratória.

Ursos pardos

Timothy Treadwell foi um entusiasta dos ursos pardos, naturalista e ecologista amador. Viveu seus 13 últimos anos na costa do Katmai National Park, no Alasca.

Ele costumava chegar perto dos ursos, tocá-los e brincar com os bebês ursos, ignorando totalmente as medidas de segurança, apesar das muitas críticas. Em outubro de 2013, os ursos pardos o comeram vivo, juntamente com sua namorada, em seu acampamento.

Seus corpos foram desmembrados e engolidos. Os ursos que mataram os dois foram encontrados e abatidos. Depois de mortos, suas barrigas foram abertas e partes de corpos foram encontrados.

Apenas o áudio de sua morte foi liberado em reportagem e não reproduziremos aqui por acharmos muito pesado.

Publicidade

Lobos

Em um zoológico da Suécia, lobos atacaram a zeladora que havia entrado na jaula, onde viviam oito animais selvagens. Outras pessoas que estavam no local não conseguiram chegar perto porque os lobos estavam descontrolados.

Quando conseguiram afastá-los, a mulher já estava morta. A cena não foi filmada.

Tigre-malaio

Foi manchete de vários jornais que um tigre-malaio atacou a experiente tratadora Stacey Konwiser, de 38 anos, no Zoológico de Palm Beach, nos Estados Unidos, no ano passado.

O #Ataque aconteceu na área onde os tigres dormem e Stacey foi levada às pressas ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Em contrapartida, temos muitos relatos de animais selvagens que salvaram a vida do homem.

Qual é sua opinião sobre o assunto? Os homens deveriam continuar tentar domar animais selvagens? E as exposições com os mesmos deveriam cessar ou são válidas? Sua opinião é importante!