Um depoimento de uma #Mulher de 23 anos chocou a internet. No texto, ela fala de como sobreviveu a um namoro abusivo e com muita violência. Até o fechamento desta matéria, a postagem no Facebook tinha 60 mil reações e mais de mil comentários.

Guerreira, a produtora de vídeo resolveu expor sua vida e seu rosto. Ela compartilhou com todos alguns prints de conversas em que é xingada por seu ex-namorado. Veja algumas das fortes palavras no print abaixo.

"Queria muito voltar no tempo e ter 22 anos para tentar apagar tudo que aconteceu na minha vida durante esse tempo em que vivi com ele (agressor). Refleti muito sobre se deveria expor minha vida desse jeito, tomei coragem e resolvi compartilhar a minha experiência com vocês.

Publicidade
Publicidade

Decidi que deveria colocar pra fora, aquilo que me assombrava e, de algum jeito, tentar ajudar algumas mulheres que estão passando pelo que eu já passei. Eu estou me referindo a um namoro abusivo e cheio de violência contra uma mulher (eu)", disse ela.

"Acabou de completar dois meses desde que me libertei de algo que nunca pensei em viver um dia. Hoje me sinto mais confiante e confortável para revelar algumas coisas na qual passei. Acabei me envolvendo com um homem que parecia encantador, algo comum em um agressor. Eu havia saído de um relacionamento de 3 anos e meio, recentemente. Um relacionamento verdadeiro, quando resolvi me envolver com esse homem (o agressor)", relata.

Ela relata como foi humilhada e agredida fisicamente quatro vezes e outras milhares com xingamentos verbais. "Me perdoa mãe, por não ter sido forte.

Publicidade

Mas eu fui agredida, me humilharam, me maltrataram, e acabei magoando pessoas que só queriam me ver bem, eu estava completamente fora de mim, cega por amor. Eu ficava acreditando nas palavras e pedidos de desculpas do agressor", conta ela.

"E isso voltou a se repetir 4 vezes. Ele me bateu 4 vezes, beliscões, chutes na barriga, socos, tapa na minha cara, fui jogada no chão, ele chegou até a cuspir no meu rosto, e isso tudo por um ciúme doentio, eu apanhava porque ele via coisas onde não existia", relembrou ela.

Ela mandou um recado muito forte para todas as mulheres que estão na mesma situação em que ela se encontrava. "O que eu deveria ter feito? Nada! A culpa não era minha e sim dele! Aquele homem é assim e não vai mudar nunca. É por isso que criei coragem para escrever! Porque hoje eu vejo e sei que muitas mulheres estão enfrentando isso, que eu nunca queria ter enfrentado. Eu tentei até me suicidar. Porque era uma dor muito forte, ouvir todas aquelas coisas. Hoje me sinto outra pessoa! Eu posso dizer, eu superei. Eu consegui enxergar. Fui até a delegacia da mulher e prestei queixa contra ele, você também pode fazer isso, você não está sozinha, seja forte. Fique com sua cabeça erguida e não esqueça o quão maravilhosa você é", completou ela.

Veja o depoimento na íntegra:

#Chocante #Violência doméstica