A #Farsa que baseia-se apenas no ajuste de alguns dados e na interpretação maliciosa dos mesmos em cada previsão de catástrofe, e que a cada ano aparece com algum modelo feito em computador dizendo que o próximo ano será o mais quente da história, depende de ajustes nos dados recolhidos, para suportar a teoria do aquecimento global. Um estudo científico recente sobre os relatórios de temperatura média global da superfície produziu um gráfico que ilustra muito bem isto.

O estudo revisado por grupos de dois cientistas e um estatístico, analisou os dados da temperatura média global que são usados pelos defensores do #Aquecimento Global para argumentar que o aquecimento dos últimos 120 anos foi sem precedentes.

Publicidade
Publicidade

E no entanto, eles descobriram que estes dados que corroboram para o aquecimento global são incompatíveis com dados publicanos nos Estados Unidos e com outras medições de temperatura.

Ou seja: amostras dadas por instituições que defendem o acontecimento do aquecimento global, como a NASA, diferem tanto dos dados oficiais que não podem ser confiáveis.

Escândalos recentes da mídia sobre o aquecimento

Após uma matéria da CNN sobre o aquecimento global, o meteorologista da CNN apareceu no ar para entregar o relatório meteorológico do dia, ao passo que o apresentador do telejornal disse a ele: eu sei que você é um tanto cético acerca do aquecimento global, no entanto o meteorologista negou isso e disse ter absoluta certeza de que o Co2 estava aquecendo a Terra, mas que as pesquisas climáticas poderiam ser um tanto exageradas no que tange ao aquecimento das cidades e os efeitos de ilha de calor, pela cidade ser artificialmente mais quente por conta do calor retido pela infraestrutura urbana.

Publicidade

Anos depois, o mesmo meteorologista recuou de seu posicionamento publicamente. Ele disse que as teorias que ele julgava confiáveis o bastante para serem transmitidas a outras pessoas, agora são chamadas de teorias de zumbis.

Em 2007, em um debate na rede de TV americana NPR que indagava se os humanos são o principal fator que gera o aquecimento da Terra e o que deveria ser feito para reverter isso, um cientista, que representava o grande consenso de que humanos estão aquecendo perigosamente o planeta Terra, apresenteou dados em que encontradas falsas equivalências e ele acabou recebendo uma grande resposta:

"Talvez um lado sinta que não há nada a debater, sentindo que as verdades são inconvenientes e que preferem não acreditar nelas. Tenho idade suficiente para lembrar quando houve um consenso científico sobre o resfriamento global, e isso foi na década de 1970 com todos os tipos de dados alarmistas sobre isso'', declarou o oponente.