Em julho, o processo de separação entre a prateleira de gelo Larsen C da Antártida e um imenso Iceberg chegou ao fim.

Durante décadas, uma rachadura na extensão da quarta maior plataforma flutuante de todo Sul do planeta vinha preocupando os cientistas da NASA (em inglês National Aeronautics and Space Administration). Isso porque o processo ameaçava desprender a fenda Larsen C dos pontos que lhe mantinham ancorada, principalmente o revelo de rochas chamado de Bawden Ice Rise que mantém a prateleira estável há anos. No final das contas, para a felicidade dos cientistas e do continente, a fenda parou de se afastar das rochas e ainda se mantém presa.

Publicidade
Publicidade

Hiper Mega Iceberg

Diferente de sua "mãe", o imenso Iceberg não parou de se desprender e teve o nascimento anunciado pelos integrantes do 'Projeto MIDAS', que estavam acompanhando o trajeto da rachadura, e com base nas imagens do satélite 'Aqua' da NASA confirmaram que o rompimento encerrou seu trabalho, entre 10 e 12 de julho.

De acordo com as informações obtidas através do satélite, o mais novo Iceberg da terra possui 5,8 mil quilômetros quadrados (equivalente há quatro vezes o município de São Paulo ou o Distrito Federal inteiro), pesa mais de um trilhão de toneladas e será batizado como A68.

Segundo informações, isso não oferece nenhum risco por enquanto, já que a plataforma estava flutuando antes de se desprender o nível do mar não será alterado de imediato, entretanto não disseram mais coisas boas nas outras notícias.

Publicidade

Problemas Chegando

Embora tenha chegado ao final o projeto que acompanhou o 'parto' do A68, os cientistas já vinham acompanhando a situação da prateleira Larsen C há meses e se preocupando com sua fragilidade. Após perder cerca de 10% de área com a separação do A68 a situação ficou ainda pior do que os estudiosos esperavam. Segundo explicaram, o bloco que se separou tinha uma fundamental importância para "segurar" o fluxo de glaciais que se moviam em direção do mar. Sendo assim, a perda dessa barreira ameaça deixar a contenção em #Colapso, já que todo o gelo derretido que correrá "solto" vai causar um aumento significativo no nível dos mares. Algo que já causou notícias alarmantes antes, como o anúncio de que Miami seria coberta por água e Londres também!

Ademais, os responsáveis afirmaram que ainda não podem prever com precisão oque acontecerá com o Iceberg que começa se afastar do seu local de origem, colocando em hipótese um possível rompimento e a migração dos fragmentos para a costa da Argentina e Ilhas Malvinas, oque causaria prejuízo para a navegação entre os dois territórios. #Antártica #Natureza