Publicidade
Publicidade

Preso na Penintenciária da Papuda, em Brasília, o ex-deputado e ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) tem figurado recentemente nos notícias pelos escândalos de corrupção que tem assolado o governo liderado pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Detido após a Polícia Federal ter encontrado R$ 51 milhões em espécie em um apartamento que utilizava em Salvador, na Bahia, o ex-ministro traz em sua ficha uma história no mínimo curiosa sobre a vida em Brasília, onde cresceu acompanhando o pai, o ex-deputado Afrísio Vieira Lima.

Ainda nos anos 1970, Geddel foi colega do astro do rock Renato Russo, da #Legião Urbana, no colégio Marista.

Publicidade

Segundo a biografia #Renato Russo: O Filho da Revolução, do jornalista Carlos Marcelo, Russo considerava Geddel “insuportável”. A turbulenta relação entre o ícone da #Música e o acusado de corrupção teria gerado até mesmo um apelido por parte de Russo, que batizara Geddel de “suíno” como forma de irritar o então colega.

Ainda segundo a biografia, Geddel tentava se aproximar dos grupos de trabalhos escolares de Renato Russo, mas a falta de afinidade entre os dois e o suposto desinteresse do futuro deputado, ministro e interno da Papupa pelos estudos mantinham a dupla separada no ambiente escolar.