Na tarde de 26/01 choveu muito em Belo-Horizonte (capital e Grande B.H.) e foi forte o que causou queda de uma média de vinte árvores. Ocorreram quedas mais graves em alguns bairros como no São Gabriel onde uma árvore caiu sobre o muro de uma casa, e também houve quedas no Santa Rita de Cássia, Santa Luzia. A capital estava precisando de chuva devido ao tempo seco, mas esta veio para refrescar e também para causar transtornos. 

Ocorreu desmoronamentos de casas, acidentes, trânsito lento e na cidade de Santa Luzia um homem foi atingido por um raio. O corpo de bombeiros foi acionado mas o mesmo não quis atendimento, sendo levado para o hospital pela família. O vento ficou muito forte e houve quedas de granizo na região nordeste. Moradores ficaram preocupados e assustados. A luz elétrica faltou por causa da tempestade. Segundo informações, até a data de 27/01 os bairros e cidades: Belmonte, São-Luís, Ribeirão das Neves e Betim estão sem energia elétrica. A moradora Leila (região nordeste) relatou que ela e os filhos ficaram apavorados com o vento que estava muito forte, "Graças a Deus que não aconteceu nenhum imprevisto grave", disse.

De acordo com especialistas, as mudanças climáticas no Brasil tem ocorrido com muita frequência e continuarão acontecendo devido ao aumento da temperatura da terra, por causa do fenômeno conhecido como efeito estufa ou aquecimento global. É causado pela poluição do ar, desmatamentos das geleiras, e todos esses fatores causam impactos na #Natureza, assim, quando chove, é mais intenso, e quando faz calor o índice aumenta mais.

É preciso que o governo invista em projetos ambientais e que as pessoas se conscientizem da importância do meio ambiente para que possamos viver dias melhores. Essa conscientização sobre as mudanças climáticas é fundamental e deve começar nas escolas, pois o lixo jogado nos bueiros, ruas, rios, acaba causando transtornos para a população quando chove em grande escala. Vivemos em comunidade, por isso é necessário que todos ajudem e se conscientizem, pois o mundo está passando por transformações e assim temos que nos adequar, afinal, precisamos sobreviver. #Opinião