Minas Gerais, que já foi considerada a 'caixa d'água' do Brasil, enfrenta a maior crise hídrica da sua história. A situação dos maiores reservatórios da região Metropolitana de BH é extremamente preocupante, segundo especialistas em abastecimento. O que continua intrigando a população em geral é a recusa das autoridades governamentais e da COPASA em admitir o sério risco de desabastecimento da região metropolitana de Belo Horizonte.

Situação dos principais reservatórios é crítica

Um dos maiores reservatórios do sistema Serra Azul está em situação precária. A situação do reservatório é tão grave que os técnicos da COPASA estão tendo que repensar a maneira de captação e distribuição de água.

Publicidade
Publicidade

Já estão sendo feitas as obras para a transposição do rio Paraopeba, porém o rio também sofre com a escassez de chuvas e vai oferecer ao reservatório Serra Azul, apenas 1 metro cúbico por segundo.

Outros reservatórios e mananciais da região metropolitana de Belo Horizonte também estão bastante prejudicados e alguns devem passar a usar o volume morto se as chuvas não começarem a cair logo. São eles: Rio das Velhas, Rio Manso, Morro Redondo, Várzea das Flores, Ibirité, Catarina e Barreiro.

Os municípios atendidos por estes reservatórios e mananciais são: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Juatuba, Mateus Leme, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves e Vespasiano.

Vários outros municípios estão sofrendo com o racionamento de água

Entretanto, não são só estes municípios que já estão sendo atingidos pela falta de água, outros municípios no interior de Minas Gerias também enfrentam uma situação antes nunca vivida por sua população.

Publicidade

É o caso da cidade histórica de Ouro Preto, que anunciou na última segunda-feira (19), que será necessário o racionamento do abastecimento de água no município, inclusive, podendo prejudicar um dos melhores carnavais do Brasil, pois a cidade recebe turistas de todo o mundo nesta ocasião. A assessoria do Serviço de Água e Esgoto de Ouro Preto, Semae-OP, informou que o rodízio de abastecimento foi necessário devidoàa grande estiagem que a região enfrenta e às altas temperaturas do verão.

A Secretaria de Cultura da cidade de Oliveira, que fica na região centro-oeste de Minas Gerais, informou na noite da última terça-feira (20), que o carnaval na cidade foi cancelado devido ao risco de desabastecimento. A população de Oliveira já sofre com o rodízio de abastecimento. Outro município que vem sofrendo com a escassez de água é Esmeraldas, na RMBH. Segundo seus habitantes, alguns bairros ficam sem água durante toda a semana e para piorar a situação os moradores não recebem água nem através de caminhões pipa.

Publicidade

A cidade de Viçosa, no centro-oeste de Minas, decretou situação de emergência. Adotou a partir de hoje, 21, o rodízio do abastecimento devido à estiagem prolongada. Outros dois municípios mineiros também decretaram situação de emergência por causa da falta de água, são eles: Brasília de Minas e Francisco Badaró.

Infelizmente, a situação em todo o sudeste é crítica e os serviços meteorológicos informam que as chuvas devem ficar abaixo da média, por isso se faz necessária a conscientização da população para economizar o máximo possível de água. Este recurso essencial para a vida está cada vez mais escasso. É dever de nossos governantes esclarecer para a população a real situação do abastecimento nestas regiões e quais serão as medidas a serem tomadas em favor de um povo já tão castigado.