Os comerciantes de Belo Horizonte estão utilizando o aplicativo WhatsApp como meio de se protegerem da bandidagem, que vem ocorrendo em vários bairros da capital. Eles informam a polícia sobre fatos suspeitos e assaltos. Segundo o comandante da PM, o índice de criminalidade na região da Savassi diminuiu 20%, no período de outubro a janeiro de 2015.

A região é alvo de bandidos e o aplicativo dá maior segurança ao comércio local, pois, a PM monitora o sistema e as informações são passadas com maior rapidez, o que viabiliza para os policiais uma ação mais rápida.

Segundo a PM, o sistema auxilia mais do que o número 190. Os informantes enviam mensagens e imagens em tempo real, o que facilita na localização e acesso aos infratores, Para os policiais, o material investigativo passa a ser mais concreto e, muitas vezes, a ação se dá em questões de minutos, pois, fica mais fácil a abordagem.

Para se cadastrar, é necessário entrar em contato com a CDL e depois passar a utilizar o sistema, que é interligado a um grupo, principalmente, na área comercial. Os integrantes trocam informações sobre a movimentação que ocorre nas ruas, bairros e proximidades nos pontos do comércio. Qualquer indício estranho leva ao repasse das mensagens. Eles se precavem e monitoram os acontecimentos. Em muitos casos, impedem que o assalto aconteça. A prevenção é a melhor saída, e com os detalhes repassados, a abordagem tem um efeito mais positivo.

É uma iniciativa muito inovadora, a tecnologia a serviço do bem comum. Na Savassi (BH), com o uso do aplicativo já realizaram três prisões e diminuiu os casos que envolvem armas de fogo e violência. Os bancos da redondeza estão criando um grupo para repasse de informações e tentarão acabar com os assaltos, muito comuns naquela área, que é considerada de elite.

O WatsApp é uma ferramenta onde as mensagens chegam rapidamente e alguns detalhes fazem a diferença, além de criar uma ajuda mútua com os que participam dos grupos, e, assim, a união vem fazendo a força em Belo Horizonte.