Em Belo Horizonte o viaduto Gil Nogueira esta interditado. O mesmo está passando por uma manutenção para corrigir um desnível de 2,5cm na parte central das vigas. Com a manutenção, o elevado nas Avenidas Pedro I e Portugal permaneceram interditados até as 12h do próximo domingo de Páscoa (5).

A prefeitura de Belo Horizonte informou que a manutenção tem por objetivo melhorar a distribuição do peso sobre o viaduto. O Executivo Municipal e o Corpo de Bombeiros da capital alertaram que não há risco de queda do viaduto Gil Nogueira.

A estrutura foi elaborada pela Consol e feito pela Cowan. Essas empresas, são as mesmas que efetuaram a elaboração e construção do Viaduto Guararapes, que caiu sobre a Avenida Pedro I, em julho de 2014, no período da Copa do Mundo de Futebol no Brasil.

O Ibape (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia) apontou erros executivos no viaduto Gil Nogueira.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a Consol, é um erro em um dos apoios da estrutura, pois foi colocado fora do lugar correto. A empresa ainda ressaltou que o responsável por acompanhar a obra não estava presente no momento da construção desta parte, já que o contrato dele tinha terminado com a prefeitura.

A Cowan, que fez o viaduto Gil Nogueira, divulgou que esteve presente em uma reunião com representantes das empresas RCX, Consol, Comdec (Coordenadoria Municipal de Defesa Civil), Ibape e o secretário de Obras e Infraestrutura de Belo Horizonte, Josué Costa Valadão, e confirmou o erro no projeto da estrutura, onde havia uma falha de posição dos aparelhos de apoio. A RCK (Contratada pelo município para revisar projetos de viadutos) também constatou a falha.

Segundo o diretor da Consol, Maurício Lana, não há falha de posição dos aparelhos de apoio no projeto, conforme foi explicado pela Cowan.

Publicidade

Segundo o mesmo, a falha deveria ter sido identificada pelos responsáveis pela obra, jogando a responsabilidade para a Cowan. Maurício Lana ainda complementou falando que o erro poderia ter sido evitado durante a execução da obra.