A Skol anunciou uma super novidade para Belo Horizonte neste carnaval, é uma iniciativa para apoiar os foliões que terão à sua disposição 14 ônibus com tarifa zero. Estes ônibus irão circular pela cidade, indo pela avenida do Contorno e será durante todo o período de carnaval.

Mas a iniciativa que esperava ganhar apoio de todos em Belo Horizonte acabou foi gerando revolta do movimento "Tarifa Zero" que criticou, por meio das redes sociais, a parceria entre a Skol e a prefeitura municipal, acusando-os de "mercantilizar" o carnaval belo horizontino.

O grupo informou que é muito triste ver que a Skol está tentando "fechar" o carnaval da cidade, trazendo camarotes e acabando com os tradicionais blocos de rua.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com o "Tarifa Zero", a prefeitura não se empenha em melhorar a situação do transporte durante o ano e muito menos agora na época de carnaval, entregando o serviço para a Skol que age conforme seus interesses e não visando a população como um todo.

Um dos motivos que levou o movimento a protestar é o fato do ônibus da Skol circular apenas pela Contorno, beneficiando assim, somente os moradores dos bairros próximos a esta avenida.

Para o "Tarifa Zero" é preciso levar ônibus de graças a todos os bairros da cidade, principalmente aqueles que quase não contam com infra-estrutura e é onde está a população mais carente.

O movimento quer transporte gratuito também na periferia e não somente para a população do centro-sul da capital mineira.

E o grupo ainda reivindica transporte não só para levar a população para o carnaval, mas também quer acesso aos demais direitos sociais, como a educação e saúde.

Publicidade

Desde 2014 que o movimento "Tarifa Zero" disponibiliza um ônibus que transporta foliões gratuitamente, arcando com todos os gastos e a cada dia do carnaval é traçada uma rota diferente, visando atender a todas as regiões, mas de forma especial aqueles que moram mais distante do centro da cidade.

O movimento acusa a Skol de copiar a ideia, porém com outros interesses, que não é o de beneficiar a população e sim começar a realizar um carnaval fechado em Belo Horizonte para começar a vender os camarotes.

O assunto é polêmico! Então deixe abaixo sua #Opinião! #Protestos no Brasil