As mudanças no setor siderúrgico mundial - especificamente para os setores de óleo e gás - levaram o grupo francês Vallourec a anunciar uma reestruturação que prevê novas fusões e acordos acionários, e o fechamento gradual de uma suas mais tradicionais plantas, a Usina do Barreiro, em Belo Horizonte. O anúncio foi feito nesta segunda (1º), em Paris, sede mundial do grupo.O desligamento do primeiro alto-forno será feito ainda este ano e o segundo alto-forno, bem como o setor de aciaria da Usina do Barreiro, estão previstos para 2018.

Assim, toda a produção de ferro-gusa e de aço será concentrada na Usina de Jeceaba (a 120 km de BH), enquanto o acabamento de tubos continuará sendo feito em BH.

Publicidade
Publicidade

A Usina de Jeceaba foi inaugurada em 2011 e funciona em joint venture com a japonesa Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC) O investimento foi feito com vistas ao mercado petrolífero, em alta na ocasião, hoje com preços em queda no mercado internacional.

Ainda  no Brasil, sob o ponto de vista financeiro, a Vallourec anunciou a fusão da Vallourec Tubos do Brasil S/A (integralmente controlada pela Vallourec) com a Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil Ltda. (VSB). A fusão cria uma única e nova empresa com o nome de Vallourec Soluções Tubulares do Brasil, na qual a Vallourec deterá uma participação majoritária de 85% e a NSSMC os 15% restantes. A operação de fusão requer ainda a aprovação por parte das autoridades governamentais, como o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Publicidade

Em nota distribuída à imprensa, o grupo destacou que "o estabelecimento de uma estrutura industrial e administrativa mais enxuta e efetiva, a continuidade dos investimentos, dos projetos de pesquisa e desenvolvimento, assim como da inovação em produtos e serviços, demonstram a convicção da Vallourec na recuperação do mercado interno e na competitividade do Brasil como plataforma de exportação do grupo."

PELO MUNDO

Na Europa, as operações da Vallourec serão racionalizadas a fim de concentrar as atividades de laminação na Alemanha e atividades de acabamento na França. Esse projeto de racionalização compreende o fechamento de dois laminadores na França e outras duas unidades complementares na Alemanha e na Escócia.A pretensão do grupo francês é intensificar sua produção em outros mercados como China e Brasil.

Na China, desde 2011, a Vallourec possui 19,46% de participação na empresa Tianda Oil Pipe (TOP), uma fabricante de tubos sem costura chinesa listada na Bolsa de Valores de Hong Kong.

Publicidade

A Vallourec vai adquirir uma participação adicional, atingindo 70,07% do controle acionário da TOP e lançará posteriormente uma oferta obrigatória para as ações restantes.

TRADIÇÃO

A Usina do Barreiro é uma das mais tradicionais e importantes de Minas Gerais. Foi inaugurada, ainda sob controle do grupo alemão Mannesmman, em 1952, pelo então presidente Getúlio Vargas. Foi construída para atender o mercado petrolífero, emergente à época com a criação da #Petrobras. Atualmente, são 3.400 funcionários na unidade do Barreiro e 2.100 na usina de Jeceaba, que deve absorver boa parte dos trabalhadores.

A Vallourec é líder mundial na produção de tubos de aço sem costura e atende aos setores petrolífero, industrial, automotivo, de energia e da construção civil. Com usinas integradas, emprega mais de 20 mil empregados em 2015 e tem presença em mais de 20 países. #Negócios #Crise econômica