Enquanto o estoque de vacinas contra a gripe H1N1 esgotou-se em clínicas particulares de Belo Horizonte, a Secretaria de Estado de Saúde pode antecipar a vacinação pública, antes prevista para o dia 30 de abril. A própria secretaria já recomendou que, nos municípios, a vacinação comece no dia 25, principalmente, para pessoas já acamadas ou internadas em instituições de saúde e internação, como asilos. Minas Gerais recebeu 1.319.600 doses da vacina contra a gripe, o que corresponde a 25% do total.

A meta é vacinar 80% da população alvo (3.898.343 de pessoas). A prioridade são indivíduos com 60 anos ou mais de idade; crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores de saúde; indígenas; e doentes crônicos com diabetes, asma e bronquite.

Publicidade
Publicidade

Até a última quinta-feira (7) foram notificados 23 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causada pelo vírus e sete mortes. O número de mortos já chega à metade do índice registrado em todo o ano de 2015. No ano passado, foram registradas 15 mortes e 90 casos de SRAG. No ano de 2014, 35 mortes e 161 casos.

Médicos orientam as melhores formas de prevenção, como lavar bem e com frequência as mãos com água e sabão; quando for tossir ou espirrar, usar o antebraço (evitando cobrir a boca com as mãos); evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies; e não compartilhar objetos de uso pessoal. É fundamental, também, manter os ambientes bem ventilados.

A Secretaria de Saúde alerta que é fundamental a mudança de hábitos de higiene e que a vacina é para evitar os casos mais graves e as mortes.

Publicidade

Daí, inclusive, a prioridade a grupos mais vulneráveis.

GRIPE X RESFRIADO

A chegada do outono e a queda nas temperaturas são fatores que preocupam os médicos e os especialistas da Secretaria de Saúde. De acordo com a secretaria, a gripe é causada pelo vírus da Influenza que, por sua vez, se subdivide nos tipos A, B ou C. Pelos dados históricos, os vírus do tipo A provocam os quadros mais graves. O tipo A inclui, por exemplo, os subtipos H1N1, H3N2 e H5N1. Já os resfriados são mais brandos e causados por diversos outros tipos de vírus. #Medicina #Doença #Organização Mundial de Saúde