Com 28 votos a favor e 6 contra, a Câmara Municipal de Belo Horizonte, por meio de seus vereadores, aprovou nesta terça-feira, 7 de junho, em primeiro turno, o Projeto de Emenda à Lei Orgânica (Pelo) 9/2016 que propõe a redução dos salários dos vice-prefeito e dos secretários adjuntos e municipais.

De acordo com a proposta, eles não podem ganhar mais que um vereador. Um substitutivo, apresentado na semana passada, fixa o salário do vice-prefeito como o mesmo dos parlamentares. O subsídio dos secretários ficaria limitado a 80% do valor recebido pelos vereadores e o dos adjuntos a 70% desse mesmo valor.

Falando em valores

Os vereadores recebem o valor de R$ 15.066,59 reais mensais.

Publicidade
Publicidade

O salário dos secretários teria uma redução de 27%, e cairia de R$ 16.563,23 para R$ 12.053,27. Já o dos secretários adjuntos reduziria 22,4%, passando de R$ 13.596,68 para R$ 10.546,61.

Délio Malheiros, vice-prefeito da cidade, optou por não receber salário da prefeitura mas faria jus a R$ 15.698,26, um valor de R$ 631,67 a mais que o percebido pelos vereadores. Hoje o salário do prefeito Márcio Lacerda (PSB) é de R$ 24.721,25, mas esse projeto não trata da redução do mesmo, embora o prefeito devolva boa parte desse valor ao município.

A economia aos cofres públicos chegaria a 3,2 milhões anuais, R$ 226,8 mil ao mês. 

Queda no repasse à câmara

A proposta para redução dos salários chega num momento em que a Prefeitura de Belo Horizonte busca medidas para superar a #Crise econômica que atinge o município.

Publicidade

Embora o presidente do legislativo, o vereador Wellington Magalhães (PTN), negue ligação com o projeto votado, o montante repassado à Câmara teve seu valor reduzido, passando de R$ 20 milhões mensais para um valor entre R$ 10 milhões e R$ 12 milhões.

Vereadores que votaram contra o projeto

Foram contra o projeto apenas os vereadores Bispo Fernando (PSB), Preto (DEM), Elaine Matozinhos (PTB), Pele do Vôlei (PSB), Silvinho Rezende (PSB) e Valdivino (PSB). 

A previsão é que o projeto seja levado a votação em segundo turno dentro de 10 dias. #Legislação #Dentro da política