Uma quadrilha internacional, especializada em furtos em grandes eventos, foi presa na madrugada do último domingo (24), pela Polícia Militar, durante a apresentação do cantor de forró, Wesley Safadão, na ExpoMinas, no bairro Gameleira, na região oeste de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Mais de 60 pessoas que assistiam ao show do cantor do famoso hit "Aquele 1%", foram furtadas pelo grupo de bandidos, e acionaram a polícia, que imediatamente iniciou a apuração do caso.

Durante a abordagem policial, foram apreendidos com os bandidos cerca de 30 celulares, bolsas, chaves de carros, além de pacotes de maconha. A quadrilha, formada por equatorianos, colombianos e supostamente também por criminosos brasileiros, conforme informou o coordenador do plantão do 5° batalhão, o tenente Marco Aurélio, é conhecida por atuar em grandes eventos formado por públicos de classe média e classe média alta.

Publicidade
Publicidade

Segundo o referido tenente da PM de Belo Horizonte, responsável pela prisão dos integrantes do grupo internacional, por volta de 23h30, várias pessoas começaram a relatar que haviam sido furtadas. "Acionamos o serviço de inteligência e com base nos celulares rastreados, conseguimos chegar até os bandidos eles", destacou o oficial.

Um dos ladrões, de nacionalidade equatoriana, foi reconhecido pelas vítimas e preso imediatamente no local onde praticou os furtos. A polícia averiguou que ele tem apenas visto de turista, e está no Brasil há apenas cerca de 20 dias.

O comparsa, de origem colombiana teve um pouco mais de sorte e conseguiu evadir do local do #Crime. As autoridades também conseguiram localizá-lo e prenderam-no em seguida. A ação foi coordenada pelo policiamento do 1º Batalhão da PM.

Publicidade

 

Após o rastreamento dos celulares das vítimas do furto, o restante da quadrilha especializada foi preso quando já estava em um hotel, na Rua Guarani, no centro de Belo Horizonte. No local foi encontrado um casal com uma bolsa cheia de celulares, mais chaves de carro. Todos foram presos em flagrante, conforme relatou o chefe da operação policial. #Famosos #Casos de polícia