Um jovem de 19 anos estava desaparecido em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, desde a última segunda-feira (15), deixando a família bastante apreensiva. Infelizmente, o rapaz foi encontrado por familiares na última sexta-feira (19) já sem vida. O corpo estava enterrado em um matagal no bairro Guarani, na cidade de Uberlândia.

A perícia irá analisar todas as pistas encontradas, mas em um primeiro momento já ficou constatado que no corpo do rapaz existiam várias perfurações, feitas provavelmente por uma arma de fogo. Os tiros foram disparados na cabeça e também no tórax, o que geralmente significa uma execução, pois é nestes pontos que os bandidos costumam atirar quando estão dispostos a acabar com a vida de alguém.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Militar, até ao momento, não conseguiu prender ninguém suspeito do assassinato, mas conta com a ajuda da população para que, através de denúncias anônimas, possa chegar até os criminosos. O local onde o corpo foi encontrado é mais isolado e não há câmeras de segurança por perto, o que certamente irá dificultar muito para identificar o indivíduo ou o grupo de pessoas responsáveis pelo #Crime.

O jovem morava com a família no bairro Tubalina. De acordo com a PM, quando foram registrar o Boletim de Ocorrência, alguns parentes da vítima informaram que na segunda-feira, dia 15, o rapaz saiu para levar uma bicicleta até ao bairro Guarani. Depois de muito tempo fora de casa, os familiares começaram a ficar preocupados por ele não ter voltado e então começaram a procurá-lo, sem sucesso.

Publicidade

O Boletim de Ocorrência foi feito no dia seguinte, terça-feira (16).

A Polícia Militar realizou várias buscas na região informada, mas foram os próprios familiares que encontraram o corpo do jovem, enterrado em uma mata que está localizada bem perto à rua Vaneirão.

A confirmação de que o corpo era mesmo do rapaz desaparecido foi feita pelos familiares que, inclusive, mostraram uma tatuagem que ele tinha na panturrilha esquerda; assim, não restaram dúvidas de que era mesmo ele.

O jovem se chamava Luan Alexander Souza Alves, de 19 anos. A PM informou que ele fazia uso de drogas, mas não tinha nenhuma passagem pela polícia. #Violência #Casos de polícia