O padre Bonifácio Buzzi, de 57 anos, foi encontrado morto na cela que ocupava, na Penitenciária de Três Corações, em Minas Gerais. Ele era suspeito de abusar sexualmente de menores, na verdade, de crianças. Buzzi foi preso na última sexta-feira, em Santa Catarina.

A Polícia Civil da cidade mineira informou que um agente penitenciário encontrou o padre morto dentro da cela, por volta das 7h deste domingo. Desde que foi preso, ele estava sozinho. A família de Buzzi já fez contato com a polícia para conseguir a liberação do corpo. A afiliada da Rede Globo ne região sul de Minas, informou que Bonifácio teria se enforcado. O corpo está no IML.

Publicidade
Publicidade

Bonifácio Buzzi já havia sido condenado por abuso sexual, a pena era de 20 anos de prisão, conforme informou a o delegado de Três Corações. Ela esteve preso em regime fechado de 2007 a 2015, quando foi liberado para cumprir a pena em regime aberto.

Em junho deste ano surgiu a nova denúncia, de que o padre havia abusado sexualmente de uma criança de nove anos e de um adolescente de 13, ambos de uma comunidade cristã da cidade Mineira. Houve uma investigação e a polícia entrou com o pedido de prisão preventiva, que foi cumprido no último dia 5. Buzzi tinha casa em Joinville, Santa Catarina, mas estava foragido na casa da irmã, em Barra Velha.

Spotlight - Segredos Revelados

Os crimes do padre Bonifácio Buzzi eram bem conhecidos, tanto que ele teve seu nome citado no filme "Spotlight - Segredo Revelados", que conta a história verídica de um grupo de jornalistas norte-americanos que investigava e denunciava casos de abusos sexuais cometidos por padres da #Igreja Católica contra crianças.

Publicidade

A Diocese de Joinville declarou que ele não tinha vínculos com a Igreja do município e que Bonifácio estava afastado do trabalho em comunidades, e também suspenso das atividades religiosas, que ele exercia como padre. A Diocese fez questão de esclarecer que apesar de ter residência na cidade catarinense, o padre Bonifácio Buzzi não tinha nenhum tipo de ligação nem com a comunidade nem com a Igreja.

#Pedofilia