Um homem invadiu uma missa na cidade de Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, e matou a facadas a ex-amante, na última sexta-feira (7). Simone Marca, de 30 anos, foi atacada enquanto participava de uma missa de Sétimo Dia, ao lado do namorado, na Igreja Catedral São José.

A Polícia Civil informou que o suspeito, Marcos Ferreira, era casado e não aceitava o fim do relacionamento extraconjugal. Por ciúmes ele desferiu seis facadas na jovem. Ferreira é proprietário de um jornal da cidade e depois do #Crime conseguiu fugir em um carro estacionado em frente à igreja. Ainda em fuga, ele mandou para a delegacia uma mensagem em áudio, por aplicativo de celular, confessando o assassinato.

Publicidade
Publicidade

Disse que amava a moça e que “não deu conta” de vê-la com outro.

Roberta Borges Ferreira, a delegada de homicídios responsável pelas investigações do caso, disse que já o conhecia por conta de contatos entre a delegacia e a imprensa. Na mensagem que Marcos enviou para a delegada, ele confessou o crime e disse que só se entregará depois que terminar o prazo de flagrante. Os agentes mantêm diligências para a captura do empresário, que até este sábado (8) ainda não tinha sido localizado.

Ainda segundo a delegada, a vítima recebeu os primeiros socorros do Corpo de Bombeiros no local do crime e foi levada às pressas para o hospital, mas morreu a caminho do destino.

Marcos manteve com Simone uma relação amorosa durante pouco mais de um ano. Ela não queria mais o relacionamento porque ele era violento.

Publicidade

A mulher de Ferreira sabia que era traída. O suspeito já tem antecedentes e foi detido duas vezes por violência doméstica. Havia apenas uma semana que ele estava solto.

Quando o crime ocorreu, cerca de 80 pessoas estavam presentes na igreja. O namorado da vítima, que foi acertada pelas costas e principalmente no abdômen, tórax e no pescoço, fugiu do templo quando presenciou a cena. Ele estava com Simone há aproximadamente um mês.

A delegada disse que, mesmo após vários anos atuando na área de homicídios, nunca viu um crime passional tão impressionante.

#Casos de polícia