Um crime chocou a cidade de Ituiutaba, no interior de Minas Gerais, que fica a 673 quilômetros de Belo Horizonte. Simone Marca, de 30 anos, estava na Matriz de São José, uma das mais conhecidas da cidade, assistindo à missa, quando Marcos Ferreira da Silva, 43 anos, seu ex-namorado, entrou no local e a matou com várias facadas. O #Crime foi na última sexta-feira, dia 7 e a população da cidade está horrorizada com o ocorrido.

Marcos Ferreira trabalha no jornal "Hoje Ituiutaba" como repórter e coincidentemente é um veículo de comunicação que está sempre noticiando as notícias mais trágicas da cidade e região. Agora, o "Hoje Ituiutaba" vai cobrir um crime cometido por um de seus próprios funcionários.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a Polícia Militar da cidade, o assassino entrou na matriz por volta das 20h, foi até a ex-namorada e a esfaqueou por três vezes. Simone Marca encontrava-se sentada no momento em que foi assassinada. Ela estava em um dos bancos que ficam mais à frente e apesar das pessoas verem o homem entrando na igreja e indo até ela, ninguém jamais imaginou que ele fosse cometer algo tão bárbaro.

A investigação já teve início e há muito o que ser revelado sobre o caso, por exemplo, quando Simone chegou à igreja, estava acompanhada de um homem, só que eles não se sentaram no mesmo banco, o acompanhante ficou sentado atrás dela. Em um certo momento da missa, o telefone da moça tocou, ela atendeu e a partir daí ficou muito preocupada. Tudo indica que era o ex-namorado e pode ser que ele já tenha feito alguma ameaça a ela neste exato momento.

Publicidade

Não demorou muito para que o jornalista entrasse na igreja, fosse até Simone e lhe desse uma facada nas costas. Ela gritou, as pessoas olharam para ver o que estava acontecendo e Marcos lhe deu outros golpes. Quem estava sentado próximo a ela ficou horrorizado com a cena.

Marcos saiu da igreja, entrou em seu carro e fugiu do local. Depois ele gravou uma mensagem de áudio, no WhatsApp, assumindo o assassinato da ex-namorada. Ele só foi localizado pela polícia no sábado (08), na cidade de Rio Verde, que fica em Goiás. #Violência #Casos de polícia