Uma #Igreja evangélica em Minas Gerais acabou se envolvendo em uma grande polêmica e o caso foi parar na Justiça. A igreja Batista do Getsêmani – Missão Portugal - fez uma divulgação através das redes sociais sobre uma palestra que causou grande repercussão na #Internet.

A postagem fazia a propaganda sobre uma palestra cujo o tema seria ‘como reverter a homossexualidade’, o assunto extremamente polêmico não demorou para ganhar repercussão na mídia. O evento estava programado para ser realizado na próxima quinta-feira (24), em Belo Horizonte.

Após as mensagens que discordavam do assunto, a igreja chegou a alterar o título da palestra.

Publicidade
Publicidade

A preletora do evento seria a pastora Isildinha Muradas. Uma pessoa que viu o convite teria se sentido ofendido e resolveu procurar o MPMG – Ministério Público de Minas Gerais, nesta terça-feira (22).

Pronunciamento da palestrante

A pastora que iria ministrar a palestra, Isildinha Muradas informou que sua formação acadêmica e o título do evento foram divulgados de forma incorreta no convite. O equívoco teria sido feito por outro pastor responsável por fazer o convite. Segundo a palestrante, a situação causou um grande transtorno. Isildinha usou sua rede social e postou um vídeo, onde a pastora também afirmou que não tem nenhum problema com a escolha que cada um faz sobre sua vida sexual.

Nota do Ministério Público

Uma nota de repúdio foi divulgada pela promotoria que recebeu a denúncia. Ainda não se sabe se haverá algum processo criminal ou cível.

Publicidade

A igreja Batista Getsêmani informou através de um comunicado, que o responsável pela igreja, o pastor Jorge Linhares, não havia sido comunicado sobre a realização desse evento e a palestra foi adiada. Segundo informado na nota divulgada pela igreja, o título da palestra que aconteceria no dia 24 de novembro era ‘orientando pais sobre a sexualidade de seus filhos’ e não o primeiro que foi divulgado e gerou toda essa discussão.

O presidente da igreja, pastor Jorge Linhares publicou um vídeo em sua rede social para esclarecer o mal entendido. De acordo com o líder batista, existem situações mais relevantes para que todos se preocupem e cada um faz com seu órgão sexual é um problema pessoal de cada cidadão. Ele afirmou ainda que Jesus ama todos, mas não ama as práticas condenáveis pela bíblia. #Polêmica