O idoso aposentado Nelson Lázaro, de 78 anos, escorregou após pisar em fezes de pombo em frente ao fórum de São José do Rio Preto. Em função da queda, ele precisou ser hospitalizado e fraturou um dos braços. O incidente aconteceu em fevereiro de 2014, mas só agora a Justiça condenou a prefeitura no município a indenizar Nelson em R$ 11,5 mil.

Na queda, o idoso quebrou o osso do braço direito chamado de úmero. A fratura foi em duas partes, por isso foi necessária a realização de uma cirurgia para que fosse colocado oito parafusos e uma placa. Além disso, Nelson também precisou fazer fisioterapia, depois de 80 sessões ainda sentia muitas dores e percebia que a cada dia a situação estava piorando.

Publicidade
Publicidade

Depois de fazer um novo raio-X, a recomendação médica foi a retirada dos parafusos e da placa. Não foi possível fugir das sequelas: ele ainda sente dores e não consegue erguer o braço.

De acordo com Nelson, semanalmente ele frequentava a região do fórum para encontrar com amigos. Ele disse que caminhava com dois amigos quando tropeçou em uma pedra que estava solta na calçada, ele tentou se equilibrar, mas desligou nas fezes e acabou caindo em cima do braço. Antes de ir para o hospital, foi necessário tomar um banho tamanha era a sujeira que estava na calçada.

Segundo a Justiça da 2ª Vara Cívil de Rio Preto, o idoso só caiu pelo excesso de sujeira e é responsabilidade da prefeitura limpar e fiscalizar os locais públicos. Da indenização de R$ 11,5 mil, R$ 1,5 é para cobrir as despesas com médicos e remédios que Nelson precisou tomar.

Publicidade

Em entrevista dada ao G1, o idoso revelou que a ideia de processar a prefeitura foi de seu neto que já é advogado formado. A intenção não é somente receber o dinheiro, mas sim alertar as pessoas que é necessário cobrar da prefeitura que cuide melhor das condições de limpeza de Rio Preto. Ele garante que o tombo não foi intencional e que jamais armaria algo para tirar dinheiro da prefeitura, afinal, por mais que a prefeitura pague, seu ombro não voltará a ficar bom como antes da queda. #Governo #Curiosidades