Niterói para quem não conhece é uma cidade de 129,3 km, mas seu tamanho é inversamente proporcional a participação na formação do Brasil atual.

Desde da ajuda do cacique Arariboia na expulsão dos franceses,  até a elevação a Vila Real da Praia Grande em 1819, em 1834 se tornou capital do Estado do Rio de Janeiro, grande desenvolvimento foi gerado para seus moradores, como iluminação pública, barca a vapor e abastecimento de água  .

Dom Pedro II deu o título de Imperial Cidade e passou a se chamar Nictheroy, o que lhe dava certo poder e autonomia.

Em 1975 a cidade deixou de ser a capital do estado com a fusão com o estado da Guanabara, a Ponte Presidente Costa e Silva foi inaugurada, dando mais uma opção de transporte com a nova capital.

Publicidade
Publicidade

Hoje a cidade de Niterói possui cerca de 500 mil habitantes, suas ruas lotadas de prédios, oriundas da ganância especulativa, principalmente dos últimos 15 anos e aumentando cada vez mais.

Favelas se espalham e continuam a crescer sem controle algum da prefeitura, não existe um programa sequer para redução de favelas, pelo contrário, como na maioria do estado, são redutos políticos, com seus cabos eleitorais. A tragédia recente no Morro do Bumba, parece que não surtiu efeito algum na política para prevenção e diminuição das favelas.

Para coroar os péssimos mandatos dos 3 últimos prefeitos, seus nomes sempre apareceram nos noticiários, não mostrando coisas boas, mas pelo contrário, sempre ligando a algum escândalo ou péssima administração.

A cidade já ocupou o 4º lugar no IDH nacional, mas na realidade não é isso que se tem, basta uma rápida olhada no mapa pela internet para se constar a ocupação indevida, parece regra de urbanismo na cidade.

Publicidade

Niterói ano que vem já não terá mais água suficiente para toda a cidade, a mesma que inaugurou um conjunto absurdo de condomínios em uma das principais avenidas da cidade, a Avenida Marquês de Paraná, já estava lotada, mas não satisfeitos foi autorizada mais construções, deixando com um trânsito insuportável.

Isso tudo aliado a política errônea das UPPs feita pelo ex-governador Sergio Cabral e agora continuada pelo governador Pezão, onde os criminosos foram "convidados" a deixarem algumas favelas da cidade do Rio de Janeiro para ocuparem as outras cidades da região metropolitana, principalmente a Baixada Fluminense, São Gonçalo e Niterói.

Os índices de assaltos com morte, assaltos à bancos, roubos de carros e casas, sequestros dispararam, uma cidade tão rica e tão mal administrada, onde tiroteios são comuns a qualquer hora do dia.

Infelizmente não teremos solução tão cedo, já que não temos políticos que sejam honestos o suficiente ou no mínimo comprometidos com a cidade, parece que é regra dentro da política brasileira, parece ser o efeito cascata de Brasília, onde temos 3 poderes corrompidos pela corrupção. #Governo #Opinião