Uma notícia pegou muitos estudantes universitários de surpresa essa semana. Algumas instituições privadas de ensino pelo país divulgaram que ainda não entraram em um acordo com o Ministério da Educação (MEC) quanto ao financiamento integral pelo Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) das mensalidades dos estudantes reajustadas em até 6,41%, com relação ao valor cobrado no ano de 2014, em algumas faculdades particulares. O MEC se comprometeu em arcar com todos os reajustes, mas ainda não há uma definição oficial sobre o caso.

Por conta disso, caso não haja um acordo entre MEC e as instituições privadas de ensino, os estudantes correm um grande risco de terem que pagar parte da mensalidade fora do FIES.

Publicidade
Publicidade

O MEC afirma que vai pagar a taxa de até 6,41% de reajuste, no entanto, as faculdades não são obrigadas a reajustarem as mensalidades neste determinado valor, podendo, algumas delas, reajustar em até 10%, ficando a cargo dos estudantes o pagamento das quantias restantes não pagas pelo FIES, através do Ministério da Educação.

Sobre esta questão, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), parceira do MEC no programa FIES, informou que a situação será resolvida e que o estudante pode continuar frequentando as aulas normalmente. #universidade