Após a divulgação dos dados catastróficos do Ministério do Trabalho e Emprego, feito na última sexta-feira, dia 22 de maio, que evidenciaram o corte de cerca de 100 mil empregos no último mês de abril (o pior já registrado nos últimos 23 anos), o #Governo Federal agora estuda as possibilidades de amenizar a #Crise econômica vigente no país, cada dia mais sem emprego, com pouco dinheiro nos cofres, além de cada vez mais endividado.

Dentre as ideias surgidas entre os governantes, para solucionar o problema em curto prazo, está a da redução da jornada de trabalho e de salários em empresas mais afetadas pela crise, sem que a redução ocasione uma perda de arrecadação aos cofres públicos.

Publicidade
Publicidade

Os percentuais de redução, tanto de jornada, quanto de salários, ainda não foram definidos, no entanto, já existem números defendidos por alguns sindicatos, de 30% para jornada de trabalho e 15% para salários. De acordo com representantes do Palácio do Planalto, esta e outras propostas já estão sendo avaliadas. #Desemprego