Segundo o site Satview, especializado no ramo espacial, a nave russa, designada pela NASA por Progress M-27M, sofreu problemas sérios durante o transporte de quatro toneladas de suprimentos à Estação Espacial Internacional (ISS). Os cálculos revelam que a nave deve encontrar o chão na tarde desta quinta-feira (7) ou na noite desta sexta-feira (8) na América do Sul, com grandes possibilidades de cair no Centro-Oeste, Sudeste ou Sul do Brasil. Segundo órgãos especializados, os brasileiros devem ficar atentos a qualquer pronunciamento durante esses dias.

A Progress ainda possui 2375 quilos de combustível. Seu impacto com a terra poderá produzir grande destruição na região que será afetada.

Publicidade
Publicidade

Isso porque, segundo fontes, ao entrar na atmosfera terrestre, grande parte da massa da nave estará sendo consumida por milhares de fragmentos incandescentes, muito embora muitas partes das peças da nave que são maiores resistam à entrada da atmosfera e continuem seu caminho de encontro com a terra.

A rede russa MASTER divulgou ontem uma nota em que explica que um pequeno objeto atravessou os seus telescópios. Isso fez os russos crerem que o tal objeto seria a Progress que já teria entrado em nosso planeta e caído no mar ou em algum lugar inóspito da América do Sul. Porém, sites especializados dizem que isso não foi confirmado. A própria NASA sequer soltou nota confirmando a suposta queda.



"É improvável que isso tenha acontecido. De fato possa ter sido a Progress que os russos tenham visto passar, mas a nossa previsão mostrava algo muito mais estável até a última observação do objeto.

Publicidade

Ainda seguimos com a evidência que temos, a que diz que a nave vai cair nessa tarde de quinta ou na noite de sexta. Ainda nem sabemos se a nota é realmente da rede Master.", disse o diretor do site Satview Rogério Leite.

Ainda segundo Rogério, a nave poderá ser vista a olho nu entre as 17h e 18h pelas regiões do Sul, Centro-Oeste e Sudeste, incluindo praticamente quase toda a parte do Estado de São Paulo. A confirmação de que a nave ainda não caiu será essa, caso não passe nesse horário na maior parte das cidades brasileiras que se encontram nas regiões citadas, significa que a nave já caiu no Atlântico ou em alguma região inóspita da América do Sul. Europa, América do Norte e o Extremo Sul da Argentina e Chile não correm riscos de impacto, segundo a Satview.

A Rede Brasileira de Observação de Meteoros também já soltou nota confirmando a queda da nave e que o próprio Instituto, comandado pelo diretor Eduardo Plácido Santiago, está acompanhando atentamente durante 24h por dia, desde quando a queda foi confirmada. Segundo ele, os brasileiros precisam ficar atentos para qualquer pronunciamento durante esses dias.



#Comunicação #Curiosidades