Um gênero literário e editorial que vende bastante no Brasil, sem dúvida alguma é o bibliográfico. Os números estão aí para comprovar. De acordo com levantamento feito pelas principais livrarias do país, as biografias correspondem a até 40% de todo o faturamento das lojas. Além disso, a cada novo relatório de vendas anuais, o gênero se destaca com altas taxas de crescimento. Nos últimos anos, biografias de nomes como: Amy Winehouse, Steve Jobs, Tim Maia, Glória Pires, Mark Zuckerberg, Kurt Cobain, Michael Jackson e até Cleópatra, figuraram entre os #Livros mais vendidos de cada grande livraria brasileira.

Para o advogado Felipe Barros Oquendo, o sucesso deste tipo de publicação no mercado editorial não foi um fator decisivo para a liberação das biografias não autorizadas pelo STF.

Publicidade
Publicidade

"Podemos pensar, por exemplo, que um mercado incipiente talvez tivesse influenciado mais a decisão dos Ministros, no sentido de quererem dar um estímulo a seu aumento. O que me parece ter sido decisivo é a natureza desse tipo de publicação: informativa, interpretativa, histórica. Seja como for, sem dúvida a decisão foi benéfica para os autores e as editoras, e é previsível um grande incremento das vendas desse tipo de publicação no Brasil", afirma o advogado. #Negócios #Legislação