Férias de julho todo mundo só quer relaxar e se divertir, mas para os frequentadores das praias do 'Atalaia' e 'Farol Velho', no badalado balneário de Salinas no Pará isso está se tornando uma tarefa complicada. Tudo porque os carros disputam lugar com os banhistas nas areias da praia, irritando os turistas.

Muitas pessoas que iam com frequência passar as férias de julho em Salinas/PA estão desistindo, dando preferência a outros lugares e até outros estados.

O empresário Adauto José Santos, morador de Belém/PA confessa que este ano preferiu passar suas férias em Minas Gerais. Adauto afirma que não suporta mais a confusão e a poluição sonora que os carros provocam em Salinópolis, como também é conhecida essa linda praia, distante 214 km de Belém.

Publicidade
Publicidade

"Atualmente vou bem pouco à Salinas por causa dos veículos que ficam estacionados na areia, Acredito que deveriam construir um estacionamento próximo a praia, além disso há um grande risco de acidente". Afirmou o empresário.

Esse é um fato real e desagradável para muitas pessoas, carros e pedestres se atropelam as areias das praias do Atalaia e Farol Velho causando grande confusão e tumulto. Isso acontece porque o trânsito de veículos é liberado por lá.

"Os carros não afetam minha diversão, mas a falta de organização dos motoristas incomoda muito. Isto está se tornando um problema recorrente e ninguém consegue solucionar". Confirmou o universitário Pedro Braga Silva.

Mudanças de Hábitos

Outra alternativa que as pessoas estão encontrando é mudar seus hábitos. O servidor público Breno Peck que tem um filho pequeno explica que este ano preferiu ficar em casa, com medo de levar a criança para a praia.

Publicidade

"Tem muito engarrafamento e [o motorista], se arrisca a atropelar o pedestre. Quem está caminhando nem consegue aproveitar a praia, de tanto carro" - afirmou Breno. O servidor público ainda disse "Melhor mesmo é você ir bem cedinho quando muitos ainda dormem e o trânsito é mais tranquilo".

O trânsito em Salinas/PA é coordenado pela Secretaria de Segurança do Pará, numa parceria com o município e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Conforme palavras do coronel Hilton Benigno, coordenador da operação, é muito complicado organizar o fluxo de veículos na areia.

"O número de carros é muito grande no mês de julho, por causa das férias a cidade praticamente se muda para a praia. Por conta disso entramos com uma parceria com os barraqueiros na tentativa de criar um corredor, para o tráfego desses veículos" - disse Benigno. #Natureza #Turismo #Viagem