Mais um #Crime hediondo contra uma criança. Desta vez aconteceu na cidade de Anápolis, que fica a 55 km de Goiânia (GO). Segundo informações apuradas pelo portal G1, uma menina de cinco anos foi raptada enquanto estava em um brinquedo de uma feira livre no bairro de Lourdes, em Anápolis.

A menina passava férias na casa da avó e foi raptada por volta das 19h da última sexta (10). Ela foi deixada pelo suspeito em um posto de combustível que fica às margens da BR-060, onde as câmeras de segurança registraram o momento em que um homem a deixou no local na tarde do sábado (11). Horas depois, o suspeito foi preso pela polícia militar quando chegava em casa, no mesmo bairro onde mora a avó da criança.

Publicidade
Publicidade

O suspeito tem 56 anos e negou a participação no crime.

O suspeito foi identificado a partir do depoimento da criança, que afirmou que o homem que a levou tinha um VW Gol branco e que seu sequestrador tinha cabelos grisalhos. Segundo Amaro, subtenente da PM, todas as evidências e informações que a menina lhes passou confirmam o homem como o autor do crime. Ele foi reconhecido pela menina, que também reconheceu a casa dele e inclusive os cachorros que vivem na residência. O suspeito foi levado para o presidio de Anápolis no domingo (12)

Relato da menina

Segundo a mãe da criança, a jovem relatou o caso em detalhes, afirmando que o homem de cabelos grisalhos se aproximou do brinquedo onde ela estava e disse que a levaria para brincar em outro lugar. Em seguida, ele a levou para dentro do carro branco e disse que era o namorado dela.

Publicidade

Depois disso, ele a levou para a casa dele e a ameaçou de morte caso gritasse ou chorasse.

Exames realizados pelo Instituto Médico Legal confirmou que a menina sofreu abuso sexual. O Conselho Tutelar vai prestar toda a assistência necessária para a criança e sua família, como acompanhamento psicológico e  médico.

Repercussão

Os funcionários do posto reconheceram de imediato a criança quando ela foi deixada lá pelo suspeito, já que o caso tinha ganho repercussão na internet e redes sociais. Segundo o funcionário do posto, Irani José de Alcântara, "o homem só deixou ela aqui no pátio e saiu, a gente a acolheu até a polícia chegar". 

O caso vai ser enviado para a Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente de Anápolis, onde o suspeito deve ser indiciado por estupro de vulnerável.  #Justiça