Para cumprir com o acordo firmado com o Comitê Olímpico Internacional (COI) de oferecer até 40 mil quartos durante o período das Olimpíadas, a cidade do Rio de Janeiro mobiliza até os seus motéis para se adequarem de modo a estarem aptos a receber turistas para os Jogos. Serão 17 dias oficiais de competição e, até agora, aproximadamente mil apartamentos de motéis já foram “convertidos”.

Até o mês de agosto de 2016, data da cerimônia de abertura do evento no Rio de Janeiro, a empresa Riotur, grupo ligado ao #Turismo municipal, trabalha com a possibilidade de que a cidade consiga oferecer um total de 51,1 mil quartos.

Publicidade
Publicidade

Desse total, 86% seriam em hoteis.

Principal ponto turístico do país, sobretudo pela riqueza e beleza no que diz respeito às suas praias, o Rio de Janeiro vem, sucessivamente, enfrentando grandes testes sobre a sua capacidade de turismo. No ritmo de eventos como a Jornada Mundial da Juventude, em 2013, e a Copa do Mundo de futebol em 2014, a cidade impulsionou investimentos na área hoteleira. Mais de R$ 900 milhões foram investidos no setor desde 2010.

Philipe Campello, subsecretário da pasta de Turismo do Rio de Janeiro, demonstrou enorme otimismo com relação à organização das Olimpíadas no país e também na parte de acomodação dos turistas que desejam estar no Rio durante as disputas.

“Nós vamos estar extremamente preparados para receber todos os turistas que estiverem interessados em vir para cá.

Publicidade

Os Jogos serão um sucesso para o estado e também para o Brasil inteiro, porque será mostrado, outra vez, que não se trata apenas de um país bonito, mas que tem muita competência para sediar eventos de grande porte”, garantiu Campello.

De olho nas Olimpíadas, duas grandes redes de hoteis abriram filiais no Rio de Janeiro durante o primeiro semestre e tornaram-se opções aos turistas. O Hilton Barra foi inaugurado em abril e conta com 298 quartos. Já o Grand Mercure Riocentro, que fica a 10km do Hilton, mal abriu suas portas e já teve 90% de sua capacidade reservada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). O empreendimento tem 306 quartos. #Negócios #Rio2016