Milhares de manifestantes começaram a se encontrar na capital do Distrito Federal por volta das 9h30. Montaram faixas e trios elétricos com falas contra a corrupção e má administração política que o Brasil tem sofrido. Começaram uma marcha rumo ao Congresso Nacional por volta das 10h40 da manhã, local onde permaneceram por cerca de duas horas.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, foram cerca de vinte e cinco mil pessoas na manifestação e não houve nenhuma ocorrência durante o ato pacífico contra o #Governo. A PM apenas acompanhou e observou os atos na intenção de garantir a segurança do local, mas não precisaram agir, pois todos protestaram civilizadamente.

Publicidade
Publicidade

Para garantir a segurança tanto de terceiros, quanto dos próprios manifestantes, a PM montou quatro bloqueios a fim de fazer a revista de mochilas e bolsas dos manifestantes que as possuíam. O objetivo era evitar que algum infiltrado carregasse armas, explosivos e objetos cortantes que poderiam ser usados em brigas ou em depredações. Nada proibido foi encontrado com aqueles que marchavam com bolsas e mochilas.

Além de Brasília/DF, os protestos contra o governo de Dilma Rousseff acontecem em cerca de 270 cidades brasileiras, sendo que alguns estão em seu início e o maior número de pessoas é esperado na Avenida Paulista, na capital do Estado de São Paulo, onde há alguns minutos o local foi bloqueado para os manifestantes que estão começando a se aglomerar para o ato anti-Dilma e pró-#Impeachment.

Publicidade

Essa avenida já conseguiu receber mais de um milhão e duzentas mil pessoas em um protesto pelo impeachment de Dilma realizado há alguns meses, em março.

O Estado da Bahia também já conta com cerca de sete mil manifestantes, segundo a Polícia Militar baiana. Até momento, nenhuma ocorrência de dano, desacato ou violência foi registrada em Salvador/BA e demais cidades com manifestantes.

Além de todas as capitais brasileiras e as mais de duzentas cidades que realizam protestos, dezenove países realizam atos contra o governo petista nesse momento. No exterior os manifestantes se dividem entre brasileiros e estrangeiros que apoiam o fim do governo de Dilma, que tem destruído cada vez mais a imagem do país perante o mundo. #Dilma Rousseff