Na mesma data em que os brasileiros deverão tomar as ruas das principais cidades do país em protesto contra o mandato da presidente Dilma Rousseff, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a Central Única dos Trabalhadores (CUT-SP) preparam um ato em defesa do governo a partir das 13h em frente ao Instituto #Lula, em São Paulo. Diversos movimentos sociais também estão sendo convidados para prestigiarem a ação.

No dia 7 de agosto, uma #Manifestação contra o vandalismo e a intolerância também foi realizada em frente ao local, quando militantes, petistas e membros de sindicatos deram um abraço simbólico em frente à sede do Instituto.

Publicidade
Publicidade

O ato, na oportunidade, serviu como resposta ao ataque feito no prédio do local – alvo de uma bomba caseira no dia 30 de julho.

“Nós jamais vamos permitir que nossa grande liderança seja ameaçada por pessoas que não têm o menor interesse pela democracia e que nunca fizeram nada pelos trabalhadores. O legado do presidente Lula fez com que o país avançasse muito e deu conquistas para os trabalhadores e para a sociedade brasileira como um todo. Saímos das trevas, da fome, da desigualdade, do abandono das populações rurais, das periferias e comunidades das regiões Norte e Nordeste. Foi dada dignidade a milhares de cidadãos. Vamos intensificar nossas lutas em torno deste legado. Domingo, dia 16, em frente ao Instituto Lula, todos em defesa da democracia! #SomosTodosLULA”, diz a mensagem publica no evento do Facebook que traz informações sobre o ato.

Publicidade

Para o dia 20 de agosto, outro movimento em favor da democracia e do governo Dilma está sendo organizado por entidades ligadas à esquerda e movimentos sociais. Eles defendem direitos sociais, defesa à democracia e liberdade. O ato deverá ocorrer em mais de 10 capitais brasileiras. #Crise